Especial Quinto Canal – Revista do Ano 2017: Séries

O Quinto Canal dá início à sua Revista do Ano 2017, tendo como foco neste primeiro artigo especial o mundo das séries, com os principais destaques do ano.

Estamos na última semana do ano e por isso mesmo o Quinto Canal traz até si a já tradicional Revista do Ano, com os acontecimentos mais marcantes de 2017. Deixamos desde já a informação que a nossa iniciativa tem como base recordar os principais destaques publicados no nosso site ao longo do ano, e que mereceram uma maior atenção por parte dos nossos leitores. Neste primeiro artigo, o destaque vai para as Séries.

Numa área onde o mercado é cada vez mais competitivo, os produtores das séries precisam de reinventar cada vez mais os seus projetos, de forma a cativar o público, que é decisivo para o sucesso ou fracasso da série. Com as atenções centradas no universo da televisão paga, um dos canais que mais razões teve para sorrir foi o AMC, que viu os seus quatro principais produtos deste ano (Fear The Walking Dead, The Son, Preacher e Into The Badlands) conquistarem bons resultados audimétricos, e por isso mesmo a receberem luz verde para novas temporadas.

.

[youtube id=”LGk9ZDKw65Y” width=”620″ height=”360″]

.

A FOX também decidiu não mexer na maior parte das suas séries que, apesar dos resultados medianos, receberam também nova oportunidade de mostrarem o que valem em 2018. Pode clicar aqui e ver o que o canal está a preparar para o próximo ano. Outros dos sucessos estrondoso deste ano aconteceu uma vez mais com Game Of Thrones, com a sétima temporada (que por cá é transmitida no Syfy), a bater novos recordes de audiência.

Passando da televisão paga para a internet, outros dos destaques do mundo das séries aconteceu com The Handmaid’s Tale, que colocou o serviço de streaming Hulu nas bocas do mundo graças ao seu sucesso, que também foi renovada para uma segunda temporada. Mas apesar de todo o sucesso conquistado, nada bate o enorme poder que a Netflix detém neste momento. Desde a comédia insólita Santa Clarita Diet, passando pelo polémico 13 Reasons Why, ou mais recentemente Dark, foram todas elas renovadas também para novas temporadas em 2018, sem contar com os sucessos associados à Marvel, tais como Iron Fist, The Punisher ou Defenders.

.

[youtube id=”JebwYGn5Z3E” width=”620″ height=”360″]

.

The Crown e Stranger Things também deram cartas com as suas mais recentes temporadas, com esta última inclusive a conquistar mais audiência que alguns dos maiores êxitos transmitido em televisão, com os episódios a somarem mais de 15 milhões de espetadores em média. O último destaque do ano da Netflix vai para Black Mirror, que vai também fazer as delícias do fãs a partir do próximo dia 29 de dezembro. Contudo, num serviço que produz dezenas de boas séries por ano, é normal que pelo meio tenho alguns deslizes. Uma das notícias que deixou os fãs apanhados de surpresa, e pela negativa, foi o cancelamento de Sense8, ou ainda o enorme fracasso de Gipsy, a produção protagonizada pela famosa Naomi Watts e que, apesar de toda a promoção que teve, não convenceu os espetadores da Netflix.

Continuando pelas polémicas, se no início do ano fomos surpreendidos pela notícia de a produtora de Ministerio del Tiempo acusava os produtores de Timeless de plágio, já no fim deste ano fomos surpreendidos pelo caso de Kevin Spacey, protagonista de House Of Cards, acusado de assédio sexual. Por essa razão, a Netflix decidiu cortar de imediato relações com o ator, afastando-o de todas as suas produções, tendo também dado ordem de cancelamento à série, que contará em 2018 com a sua última temporada.

.

[youtube id=”r9Liu3YUZC0″ width=”620″ height=”360″]

.

Passando rapidamente a revista pelo que de melhor se fez em Portugal, também por cá houve polémicas associadas a projetos nacionais, nomeadamente ligados à série Ministério do Tempo, que viu a sua segunda temporada suspensa devido à falta de pagamento dos ordenados ao elenco da série. Mas nem tudo foram más notícias, e por isso mesmo finalizamos este artigo especial deixando os parabéns à RTP, pela aposta em conteúdos nacional: além do já referido Ministério do Tempo, deixamos ainda a sugestão aos nossos leitores para verem a série Vidago Palace, A Criação, Madre Paula ou até mesmo Sim Chef!, e deixamos também o reconhecimento a Pepe Rapazote e Albano Jerónimo, que em 2017 integraram o elenco de duas importantes séries a nível mundial, Narcos e Vikings, respetivamente.

.

[youtube id=”Ory6b2EJ3Bk” width=”620″ height=”360″]

.

André Kanas

http://www.facebook.com/andrekanas

Administrador do Quinto Canal desde 2014, integrando o projeto desde 2013. Responsável pelas principais coberturas musicais e televisivas. Gestor de conteúdos e redes sociais do Quinto Canal. Integrado no mundos dos blogues e sites de entretenimento desde 2007. Quinto Canal - Sempre Consigo

Deixe um Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *