Uncategorized

«Óscares 2014»: Ellen Degeneres fez uma divertida apresentação e «12 Years a Slave» foi o grande vencedor

óscares

A cerimónia de entrega dos Óscares teve lugar esta noite no Dolby Theatre, antigamente conhecido como Kodak Theatre, em Los Angeles e a apresentação coube a Ellen Degeneres.

A cerimónia foi marcada por muitos momentos de humor e muitas referências à rede social Twitter. Ainda durante a transmissão na passadeira vermelha, Jimmy Kimmel entrou em ação protagonizando um momento fora do cenário da transmissão, criticando os comentários que muitos espetadores estavam a fazer no Twitter em relação ao evento. E Jennifer Lawrence presenteou o público presente e os jornalistas com mais uma aparatosa queda, da qual recuperou de forma graciosa e cómica. Por seu lado, Ellen Degeneres brindou o público e os espetadores com um humor peculiar, sempre a interagir com os presentes. Inclusive, fez questão de tirar uma foto com alguns dos atores presentes e desafiar os espetadores para que fizessem retweet na sua foto para desta forma quebrar um recorde. Isto levou que a própria rede social tivesse entrado em dificuldades. A par de muitos discursos engraçados, houve ainda tempo para que fossem entregues pizzas em direto, numa iniciativa da apresentadora de proporcionar um ambiente descontraído.

selfie ellen
Foto tirada por Bradley Cooper a pedido de Ellen Degeneres em direto

Contudo, esta edição dos Óscares foi também marcada por muitos discursos emblemáticos, alguns deles pautados com referências políticas mundiais. Jared Leto agradeceu emocionado à sua mãe e proferiu palavras de apoio para os habitantes da Venezuela e da Ucrânia. Lupita Nyong’o referiu no seu discurso que é importante acreditar nos seus sonhos e nunca desistir deles, pois o futuro poderá reservar surpresas. Por seu lado, Matthew McConaughey fez um discurso a incentivar cada pessoa a ter objetivos pessoais e para que cada um se respeite a si próprio para respeitar o próximo. Para finalizar, Steve McQueen, realizador do filme 12 Years a Slave, destacou que a escravidão ainda existe e que o número é elevadíssimo.

Nesta edição foram igualmente feitas várias homenagens inspiradas no tema deste ano: os heróis. Entre personagens de filmes, super-heróis, heróis animados e heróis reais, todos foram distinguidos. A par da já habitual homenagem às celebridades de Hollywood que faleceram este ano, houve também tempo para celebrar os 75 anos do filme O Feiticeiro de OZ, com a atuação de Pink a interpretar a música «Somewhere Over The Rainbow». Este não foi o único momento musical da cerimónia, pois as quatro canções nomeadas ao Óscar de Melhor Canção Original foram também apresentadas pelos seus respetivos intérpretes.

banner-12-years-a-slaveEm relação aos filmes, American Hustle e Gravity eram as grandes estrelas, seguindo na frente da corrida, cada um com 10 nomeações nas principais categorias. 12 Years a Slave vinha logo a seguir, com 9 nomeações. American Hustle foi o grande derrotado da noite, não tendo recebido qualquer prémio e Gravity ganhou sete Óscares, quase todos em categorias técnicas, incluindo o de Melhor Realizador para Alfonso Cuarón. Dallas Buyers Club venceu três Óscares, tal como 12 Years a Slave mas este acabou por levar para casa o prémio mais importante da noite – o de Melhor Filme do Ano.

Fique a conhecer todos os vencedores da 86ª edição dos Prémios da Academia Óscares:

Melhor Filme – 12 Years a Slave

Melhor Realizador – Alfonso Cuarón – Gravity

Melhor Atriz Secundária – Lupita Nyong’o – 12 Years a Slave

Melhor Atriz Principal – Cate Blanchett – Blue Jasmine

Melhor Ator Principal – Matthew McConaughey – Dallas Buyers Club

Melhor Ator Secundário – Jared Leto – Dallas Buyers Club

Melhor Argumento Adaptado – 12 Years a Slave

Melhor Argumento Original – Her

Melhor Filme Estrangeiro (de língua não inglesa) – The Great Beauty (Itália)

Melhor Filme de Animação – Frozen

Melhor Documentário – 20 Feet from Stardom

Melhor Documentário em Curta-Metragem – Malcolm Clarke e Nicholas Reed – The Lady in Numer 6: Music Saved My Life

Melhor Curta-Metragem – Helium

Melhor Curta-Metragem de Animação – Mr. Hublot

Melhor Design de Produção – Catherine Martin – The Great Gatsby

Melhor Cinematografia – Emmanuel Lubezki – Gravity

Melhor Montagem – Alfonso Cuarón e Mark Sanger – Gravity

Melhor CaraterizaçãoAdruitha Lee e Robin Mathews – Dallas Buyers Club

Melhor Guarda-Roupa – Catherine Martin – The Great Gatsby

Melhor Banda-Sonora Original – Steven Price – Gravity

Melhor Canção Original – «Let it Go» – Frozen

Melhor Edição de Som – Gleen Freemantle – Gravity

Melhor Mistura de Som – Skip Lievsay – Gravity

Melhores Efeitos Visuais – Gravity

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não vai ser publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.