inside gaming

Hoje trago-vos um jogo que chegou calmamente à comunidade gamer e que tem deixado quem o joga completamente rendido. Não é um fenómeno, nem sequer um jogo que vá produzir quantidades absurdas de dinheiro, mas tem vindo a ganhar uma base sólida de fãs e aos poucos vai deixando o seu nome no mercado. Como já devem ter visto pelo título, falo-vos de Banished.

Banished-SS (600x375)

Banished é um jogo de estratégia focado na construção de uma cidade e na sua manutenção. Controlamos um grupo de exilados/viajantes que decidem recomeçar a sua vida numa nova terra. A nossa função é mante-los vivos num misto de Age of Empires e The Sims. Um dos factos mais curiosos deste jogo é ter sido criado por uma única pessoa, Luke Hodorowicz, que fundou também a Shining Rock Software para o publicar. A sua produção teve início em julho de 2011 e acabou por ser finalmente lançado via Steam a 18 de fevereiro deste ano.

Assim que abrirem o jogo vai-vos ocorrer uma única coisa: “Age of Empires”. Bem, não está errado, mas em Banished não corremos o risco de a qualquer momento ser atacados por tropas inimigas com o desejo sangrento de nos ver mortos. Aqui, o risco de vida passa por situações tão usuais como fome, frio ou desastres naturais. Para prevenir qualquer uma destas situações, é necessário todo um processo de planeamento da nossa parte, uma espécie de Deus todo-poderoso da aldeia, bem ao estilo de The Sims.

banished

Para começar, e por favor façam os tutoriais senão vão ver a vossa população a cair que nem passarinhos, podemos escolher o tipo de terreno – vales ou montanhas. Montanhas acabam por ser mais complicadas pois o terreno não é plano e a aldeia acaba por ficar mais dispersa. Podemos também escolher o tamanho do terreno onde desejamos iniciar a vida desta população, o tipo de clima – acreditem que os invernos vão ver complicados – e se os desastres naturais estão ativos, como os incêndios por exemplo. Existem ainda três modos de jogo: Hard (quatro famílias que trazem consigo uma quantidade limitada de recursos, como comida, lenha e ferramentas); Medium (5 famílias que além dos recursos já têm um celeiro incluído); Easy (6 famílias com uma grande quantidade de produtos armazenados, casas, celeiro e gado).

banished2

Após escolherem qual o rumo que irão dar ao vosso jogo, resta fazerem os possíveis para sobreviver. O mais importante de tudo, acaba por ser encontrar o balanço perfeito entre o armazenamento de comida (no inverno nada é plantado) bem como de madeira e pedra para ser possível construir outras estruturas indispensáveis para a sobrevivência – como o alfaiate, essencial para criar roupa mais quente para o inverno. É ainda possível arranjar gado trocando com os mercadores que visitam a cidade, fazer plantações de legumes ou de árvores de fruto ou enviar determinados cidadãos para a floresta para recolherem alimentos. No entanto, e é aqui que consiste um dos pontos fortes deste jogo, se explorarem demasiado uma área, correm o risco de não ser mais possível plantar nessa zona, pois a terra fica saturada, ou até se pescarem demasiado numa determinada área do rio, pois levará à extinção dos peixes. O abate de árvores também deve ser feito de forma racional para que exista um equilíbrio entre árvores antigas e novas. Outro fator interessante é que por vezes nómadas vêm pedir abrigo à nossa aldeia, mas se os aceitarmos corremos o risco de contrair doenças desconhecidas.

banished3

nossa aldeia, mas se os aceitarmos corremos o risco de contrair doenças desconhecidas.

Além destas existem imensas outras opções a explorar, que se descrevesse aqui todas então vocês certamente já teriam perdido a paciência para continuar a ler! Portanto, o objetivo de Banished passa por manter a nossa população feliz e saudável, atribuindo de forma consciente funções aos nossos aldeões, enquanto vemos as crianças crescerem e tornarem-se trabalhadores que nos serão úteis. Ao todo existem 20 funções que podem ser desempenhadas e que podem levar a nossa pequena povoação ao sucesso ou à ruína.

Se ficaram interessados podem adquiri-lo aqui 😉

DEIXE O SEU GOSTO E PARTILHE:

Artigos Relacionados