«A maioria dos jornalistas da TVI passam a vida no Facebook» diz Júlio Magalhães

Ele é um dos jornalistas mais conceituados da indústria em Portugal e, no inicio do ano trocou a TVI, onde estava há já 12 anos, para assumir o cargo de diretor-geral do Porto Canal.

Por trás desta transferência estão acontecimento relacionados com a estação de Queluz de Baixo que Júlio Magalhães agora revela, em entrevista à TV Guia. É nela que lança também duras críticas à administração do canal e a alguns jornalistas que fazem parte da redação. Na sua ótica, a estação faz uma má gestão dos recursos que tem na informação: «Hoje em dia, vejo o Pedro Ribeiro, da Rádio Comercial, a fazer jogos de futebol na TVI… Quando há uma secção de desporto com  10 a 12 pessoas.», dá como exemplo.

As críticas são muitas e duras, mas para o Júlio Magalhães é esta realidade. «A maioria dos jornalistas, isto aconteceu muitas vezes na minha direção, são autênticos pesos mortos nas redações. Só cumprem o horário e, no horário que estão a cumprir, passam a vida no Facebook.», ataca o profissional. Acredita ainda que no quarto canal existem muitas pessoas que tem como «único objetivo sobreviver». Essa é outra das causas que levou o profissional a trocar o seu posto na TVI pelo canal dirigido pelo Futebol Clube do Porto. «As pessoas não têm disponibilidade, hoje, para as empresas, mas têm tempo para estar horas e horas no Facebook e nos blogs…». Muitos são os que criticam o estado do país e, para o jornalista, ele deve-se muito a profissionais como os que aqui foram descritos. Será no entanto esta a realidade de uma estação líder de audiências?

Deixe um Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *