Cinema RTP Televisão

«Contado Por Mulheres» é o novo projeto cinematográfico da RTP

Estando a sua estreia prevista para o último trimestre do ano, Contado Por Mulheres é o novo projeto cinematográfico da RTP.


Tendo sido apresentado oficialmente no Dia Internacional da Mulher, a estação pública em parceria com a Ukbar Filmes irá apostar num total de dez telefilmes realizados por mulheres, e que têm estreia prevista em televisão para o último trimestre deste ano.

Com o objetivo de “permitir novas qualificações e um mercado de trabalho inclusivo”, Contado Por Mulheres será gravado em diversas regiões do país, entre abril e agosto, sendo que as respetivas histórias serão adaptadas de dez obras portuguesas do Séc. XX. Conheça de seguida as realizadores deste projeto e respetivas histórias:

      • Anabela Moreira – Há-de Haver uma Lei, de Maria Archer (adaptado por Manuel do Ó Pereira)
      • Ana Cunha – A Traição do Padre Martinho, de Bernardo Santareno (adaptado por Cláudia Clemente)
      • Cristina Carvalhal – Os Armários Vazios, de Maria Judite de Carvalho (adaptado por Marta Pais Lopes)
      • Daniela Ruah – Os Vivos, o Morto e o Peixe Frito, de Ondjaki (adaptado por José Pinto Carneiro)
      • Diana Antunes – O Pio dos Mochos, inspirado na obra Contos Vermelhos, de Soeiro Pereira Gomes (adaptado por Raquel Palermo)
      • Fabiana Tavares – Quando o Diabo Reza, de Mário de Carvalho (adaptado por Vasco Monteiro)
      • Laura Seixas – Serpentina, de Mário Zambujal (adaptado por Rui Vilhena, João Duarte Silva e Vinicius Dias)
      • Maria João Luís – A Hora dos Lobosinspirado na obra Alcateia, de Carlos de Oliveira (adaptado por Mário Cunha)
      • Rita Barbosa – Jogos de Enganosinspirado na obra Pequenos Burgueses, de Carlos de Oliveira
      •  (adaptado por Martim Baginha Cardoso)
      • Sofia Teixeira Gomes – Vizinhasinspirado no conto Vizinhas, de Teolinda Gersão (adaptado por Ana Brito e Cunha e Valéria Carvalho)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não vai ser publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.