Geral Televisão

Implementação da TDT envolta em polémica

O investigador Sergio Denicoli, da Universidade do Minho, revelou durante a defesa da sua tese de doutoramento  que a TDT em Portugal foi implementada de forma a «não funcionar». Segundo avança a Lusa adiantou que «houve uma TDT planeada muito diferente da que foi implementada. Foram prometidos, por exemplo, muitos canais, mas ficou-se apenas pelos quatro que já existiam no analógico», acrescentando que « não interessava à PT que a TDT tivesse muitos canais e a entidade reguladora [Anacom] permitiu isso».

Agora, depois de saber do ocorrido, a Portugal Telecom promete processar o investigador. Num comunicado enviado à Lusa, a Portugal Telecom afirma que «repudia veementemente todas as acusações de que foi alvo, pondo em causa o seu bom nome e reputação, proferidas pelo senhor Sérgio Denicoli, e que estão relacionadas com a implementação da rede de Televisão Digital Terrestre». Na nota de imprensa pode ainda ler-se que se trata de «declarações insultuosas, caluniosas, sem qualquer fundamentação e que denotam ignorância e até má fé por parte de quem as proferiu» e que por isso mesmo «a Portugal Telecom não pode deixar passar em claro mais esta grave ofensa ao seu bom nome, por parte do senhor Sérgio Denicoli, pelo que irá recorrer ao meios judiciais para repor a verdade e defender os seus direitos».

De lembrar que foi após a Portugal Telecom ter lançado o seu serviço de televisão por cabo que a mesma decidiu não levar avante a implementação de mais canais na TDT, ficando esta apenas com os generalistas já existentes.

Outras Notícias