Geral Televisão

Dois anos a recordar Angélico Vieira

421846_605797062786847_1253091129_n

Foi há dois anos. Sandro Milton Vieira Angélico morreu dia 28 de junho de 2011 depois de entrar em morte cerebral. A confirmação surgiu após várias especulações da comunicação social. Os ponteiros do relógio marcam as 23h40. Para milhares de fãs partiu, não só o conhecido músico e ator, como também uma inspiração e um ídolo que os acompanhava dia após dia.
A notícia do acidente que vitimou Angélico Vieira caiu na comunicação social na madrugada de dia 25, momentos depois do carro em que seguia se ter despistado em plena A1. Uma onda de esperança chegou ao hospital Santo António no Porto e as atenções estavam viradas para o seu estado de saúde. As horas passavam e o futuro era uma incógnita até que o pior viria a confirmar-se.

[divider]

Corria o ano de 2004 quando Angélico Vieira era confirmado em Morangos com Açúcar como David. A série foi a rampa de lançamento para a banda D’ZRT que se viria a tornar num sucesso sem igual em Portugal com recordes de vendas e digressões sem fim por todo o país. Estava garantida a visibilidade e o futuro tinha tudo para ser promissor. Logo captou a atenção da TVI que o chamou para integrar o elenco de algumas das suas novelas como Feitiço de Amor e Espírito Indomável. O auge acontecria, no entanto, quando foi convidado a participar numa novela brasileira, levando o seu talento além fronteiras. Dedicava-se, entretanto, à sua carreira a solo e ia conquistando o coração das mais jovens. O sucesso parecia fácil e as vitórias eram sucessivas. Acabou por lançar apenas um trabalho discográfico. Um ídolo, uma inspiração e um modelo para muitos dos jovens que o acompanhavam.

Tudo mudou em junho de 2013. As esperanças deitadas por terra começaram a dar origem a felizes recordações da sua alegria e do seu profissionalismo. Os sucessos musicais, as imagens televisivas e outros registos eternizam Angélico Vieira aos olhos de uma geração que cresceu a vê-lo e a ouvi-lo. Muitos foram os que, nesses dias, se recordaram de Francisco Adam – ator em fase inicial da carreira, também em Morangos com Açúcar – que perdeu a vida num outro acidente de viação. Perdas de comovem um país pela contrariedade feita à lei natural da vida. O interesse público faz com que toda a comunicação social se centre no caso e se esforçe por passar o máximo de informação possível. Há milhares de espetadores/leitores/ouvintes do outro lado à espera de mais informações. É um choque. O papel destes meios de comunicação é assim fundamental, os mesmos que o ajudaram aquando do crescimento da sua carreira.

Foram muitas as edições especiais que se seguiram para homenagear o cantor e ator quer em publicações escritas como em programas de televisão.

[divider]

Angélico Vieira

Desde o dia da sua morte, que aconteceu há precisamente dois anos, muitos foram os momentos de emoção ao recordar o jovem. O primeiro marcou o lançamento do álbum póstumo Eu Acredito, onde foram lançados algums inéditos já gravados. Outro dos momentos de maior emoção foi o do lançamento do livro Nunca Te Esquecerei escrito por Filomena Angélico, sua mãe. O Quinto Canal recorda assim um dos artistas mais emblemáticos e famosos dos últimos anos em Portugal. Uma cara conhecida que ficou marcada na memória de milhares de pessoas. Continua a marcar e a inspirar muitos adolescentes por todo o país. A voz, o sorriso e o sonho que marcaram uma geração. Dois anos a recordar Angélico Vieira.

[divider]

Texto: André Palma

Imagem: Anselmo Oliveira

DEIXE O SEU GOSTO E PARTILHE:

Artigos Relacionados