QC 2

Após umas semanas de descanso, é um prazer enorme receber a sua visita no regresso do Termómetro Televisivo, a rubrica do Quinto Canal que lhe dá a conhecer semanalmente os programas que marcaram a semana televisiva.

O Termómetro está de volta, e com ele algumas novidades. Ao rigor, bom senso e simplicidade que esta rubrica sempre apresentou,  chegou a hora de juntar um pouco de humor e diversão, para que as temperaturas não fiquem quentes demais, mas também para que não congelem com tanta seriedade.

Espero que gostem deste “novo” Termómetro Televisivo, e que acompanhem as suas subidas e descidas todas as sextas, aqui no Quinto Canal.

Quente

 

 

  • Chegou, viu e venceu. Neste momento é a frase ideal para descrever o novo programa de domingo à noite da SIC, o Factor X. A verdade é que desde que este programa chegou ao canal, a 06 de outubro, que as suas audiências não param de subir. Esta semana bateu mais um recorde, atingindo 17,2% de rating e 34,3% de share, sendo o programa mais visto do dia. Tudo bem que a sua exibição é apenas semanal, mas conseguiu fazer o que há anos a SIC não fazia, que era vencer a concorrência forte da rival TVI, que apostou este ano em mais uma edição da Casa dos Segredos, e que ainda não conseguiu ganhar uma única vez ao Factor X.  Será que estamos perante a queda do império noturno da TVI aos fins de semana?
  • Mas se há gente que não se deixa levar por cantorias ou segredos, o mesmo já não se pode dizer sobre o futebol. E é mesmo caso para dizer que queima, de tão quente e intenso que foi o jogo da passada terça feira, transmitido na TVI, entre o Porto e o Zenit. Resultado? Derrota para o Porto, e para os restantes canais, que ficaram a mais de 10 pontos de distância e foram completamente arrasados nas contas finais do dia. Mais de 2 milhões de pessoas viram o jogo, correspondendo a 22,4% de rating e 43,3% de share. Aqui está a prova de que não é apenas o glorioso que move milhões no futebol.
  • Quem também tem trabalhado bem a arrasar a concorrência é o Preço Certo da RTP1. Fernando Mendes mostra que não tem cá medo de novelices e dramatizes, e consegue por isso mesmo ser o programa mais visto das tardes na televisão portuguesa, e inclusive o programa mais visto do dia no canal público. No dia de maior audiência conquistou cerca de 10,5% de rating e 25,9% de share.  Fantástico para um programa que está há mais de 10 anos no ar.

 

Morno

 

  • Senhora do Destino é a “nova” novela das 18H da SIC. E eu pergunto-me: porquê? Porque é que a SIC decidiu enfiar ali uma reposição, quando esta novela só faria sentido no horário das 14H30? A SIC podia perfeitamente aguentar o barco das 18H com Sangue Bom! O problema agora é que nem ganha às 18H, nem ganha às 14H30. A verdade é que Senhora do Destino podia fazer melhores resultados se não fosse a má estratégia optada. Agora sofre as consequências. No dia de maior audiência conquistou esta semana 6% de rating e apenas 19,2% de share, o que equivaleu ao episódio mais visto de sempre desde que estreou, ficando mesmo assim na vice-liderança, mas por muito pouco, estando na maioria das vezes sempre em último, perdendo para a reposição da TVI e para o noticiário da RTP.
  • Ao contrário da SIC, para os lados da TVI o daytime não podia correr melhor. Quer dizer, poder ate podia, se não fosse o início desastroso que as notícias oferecem ao canal. Quase nunca ninguém fala dos noticiários matinais, mas eu sinceramente penso que conseguem ser mais importantes que os restantes, pois são as primeiras notícias do dia. E neste campo a TVI podia estar melhor. O melhor resultado do Diário da Manhã aconteceu esta quinta feira, e ficou-se nos 1,1% de rating e 16,3% de share, mas nos restantes dias, nem aos 0,4% de rating chegou, ficando sempre fora dos 50 programas mais visto do dia. Acho que chegou a hora de repensar este noticiário.
  • Pelos lados da RTP, luta-se cada vez mais pelo reforço e crescimento das audiências. O programa Quem Quer Ser Milionário? veio com esse objetivo, mas apesar da ligeira melhoria, continua longe da liderança. Nem as gaffes e as graçolas de Moura Guedes convencem o público. Esta semana bateu um novo recorde, com cerca de 6% de rating e 11,9% de share, aproximando-se dos 600 mil telespectadores. Contudo, e apesar de ter melhorado o horário nobre da estação, esta nova edição do Quem Quer Ser Milionário? já foi considerada a menos vista de todas. Resta esperar para ver os próximos resultados.

Frio

 

  • O termómetro desceu, e chegou às baixas temperaturas. O gelo instalou-se no daytime da SIC, pedindo ajuda por uma mudança de tempo o mais rapidamente possível. Tanto a novela Rosa Fogo, que atingiu 1,7% de rating e 9,6% de share, como o talk-show Boa Tarde, com 1,6% de rating e 9,2% de share, bateram completamente no fundo, atingindo mínimos históricos na terça-feira. Para uma estação que quer ser líder não pode obter valores destes em dias completamente normais. As mudanças estão prometidas para 2014, mas será que vêm a tempo da salvação?
  • Ao longo de 9 anos assistimos ao fenómeno Morangos Com Açúcar. Mas depois de 2 anos sem série juvenil, a TVI decidiu voltar a apostar num novo formato. O problema é que em vez de I Love It, as pessoas preferiram dizer “I Hate It” à serie, e com razão. Aquela que prometia ser a série da nova geração não descola do último lugar, e poucos são os seus momentos de vice-liderança. A história da série ajuda a que esse posto se mantenha dia após dia. A sua maior audiência esta semana foi de 7,5% de rating e pouco mais de 20% de share. Tudo bem que o seu horário foi adiantado, e passou a dar meia hora mais cedo desde que chegou a Casa dos Segredos, mas a verdade é que se continuasse a ser transmitido entre as 19 e as 20 Horas, o resultado seria bem pior, acreditem!
  • Desde que aconteceram os cortes por parte do Governo na estação pública, sem dúvida que os canais RTP saíram muito prejudicados, mas isso não pode ser desculpa para a fraca programação que, nomeadamente a RTP2, apresenta aos seus telespectadores. Vários rumores apontam para que o segundo canal público se transforme na sua maioria num canal de cultura. Nada contra isso, mas porquê apostar em reposição de programas? Resultou bem com O Último a Sair, safou-se com o Lado B, mas está a ser um fracasso com Os Contemporâneos. No dia de maior audiência consegui fazer 1,2% de rating e uns meros 3,5% de share. Para um horário nobre, mesmo na RTP2, acaba por ser mau, num horário antigamente predominado por programas culturais, que certamente faziam mais! Para quê mudar, se só piora? Se a RTP1 com cortes se safa (e bem) porque há-de ser a RTP2 diferente? Ter pouco não significa fazer pouco. Aqui fica a dica.

Previsão semanal

Com a chuva a chegar ao fim, prevê-se um céu pouco nublado para os lados da SIC este fim de semana, com a estreia de Se os Animais Falassem, transmissão de Twilight e ainda com mais uma boa dose de Factor X. A semana prevê-se bastante nublada, até quinta feira, onde o sol aparecerá no horário nobre, com mais um episódio da série A Prova.

Na TVI a liderança continua a brilhar, afastando a possibilidade de chuva e mau tempo ao longo de toda a semana. Prevê-se um aumento de temperatura na terça feira, com mais uma noite de nomeações na Casa dos Segredos.

Pela RTP, os aguaceiro permanecerão nos próximos dias, com pequenas abertas no domingo, com uma Reportagem Especial, e segunda feira, com mais um fervoroso Prós e Contras.

O Termómetro Televisivo está de volta na próxima semana. Bom fim de semana!

DEIXE O SEU GOSTO E PARTILHE:

Artigos Relacionados