Pausa Rubricas

Pausa: Festival de Teatro de Viana impõe-se à Pandemia

O Teatro do Noroeste – Centro Dramático de Viana apresentou a 4ª edição do Festival de Teatro de Viana de Castelo, que se realizará de 10 a 18 de novembro, em vários espaços emblemáticos da cidade.

Este ano, a companhia vianense preparou mais de 16 representações em 4 espaços e 8 horários diferentes, para fazer face às exigências sanitárias. Ao todo, serão 58 atividades, repartidas por vários espaços emblemáticos da cidade.

A abertura é da companhia anfitriã, com a estreia de Falar Verdade a Mentir, de Almeida Garrett, com encenação de António Capelo, no dia 10 de novembro, às 21h30, na Sala Principal do Teatro Municipal Sá de Miranda.

Também na Sala Principal do Teatro Municipal Sá de Miranda, ao longo da semana, várias companhias nacionais, como o Teatro Regional da Serra do Montemuro, no dia 12 de novembro e a Companhia de Teatro de Braga, no dia 13 de novembro, se apresentam. No fim de semana, o coletivo A Turma pisa o palco da emblemática sala vianense, a 14 de novembro e o Teatro da Terra, com Maria João Luís, dia 15. Na segunda semana, o destaque vai para o espetáculo de e com Albano Jerónimo, Veneno, de Cláudia Lucas Chéu e para o CENDREV – Centro Dramático de Évora, que apresentará os tradicionais Bonecos de Santo Aleixo, no dia 18 de novembro.

Para além da Sala Principal, o Café Concerto do Teatro Municipal Sá de Miranda acolherá também vários espetáculos para todas as idades tais como, no dia 11, a sessão dupla de Pequeno Retábulo, dirigido por Gil Salgueiro Nave, pelo Teatro das Beiras e, nos dias 13 e 14, a Companhia de Chanca, que apresenta Sítio. No dia 15, o Teatro Plage apresenta Lullaby, espetáculo para bebés, com sessões às 11h00 e às 16h00. E 16 de novembro, Cátia Terrinca apresenta Silêncio, numa criação da companhia Um Coletivo.

A 4ª edição do Festival de Teatro de Viana do Castelo contempla também residências artísticas, instalações, performance, debates e o lançamento do número 3 da Coleção Peças do Noroeste, com o texto dramatúrgico O Gato Malhado e a Andorinha Sinhá, de Alexandre Calçada, Ana Perfeito, Elisabete Pinto, Tiago Fernandes, que será apresentado por Pedro Sobrado, Diretor de Comunicação, Relações Externas, Mediação Cultural e Presidente do Conselho de Administração do Teatro Nacional de São João.

Artigos Relacionados