O que se passava há um ano atrás nos ecrãs nacionais? Quais as notícias que, na altura, nos despertavam a curiosidade sobre o futuro das generalistas e do universo dos temáticos? O Foi Notícia vai responder a estas e a outras perguntas nesta quinta-feira. Já sabe, semanalmente, pode recordar o passado no presente, e posteriormente, o presente no futuro. Tudo, no 5º Canal!

Começa agora o Foi Notícia!

[divide]

Pela estação de Queluz de Baixo, João Coutrim Figueiredo comentava a diminuição das novelas em exibição no horário nobre da TVI. Com a estreia da segunda temporada da Casa dos Segredos, a direção de programas do canal da Media Capital preteria a ficção ao entretenimento, colocando em antena os diários do reality-show a partir de setembro do ano passado. Leonor Poeiras foi a apresentadora selecionada para conduzir estas emissões, à qual se juntaram Mónica Jardim, com o Diário da Tarde, e Iva Domingues, no Extra.

Esta decisão preocupou vários atores, no entanto foi entendida por João Coutrim Figueiredo como uma forma de descansar um dos produtos com maior sucesso no canal: as novelas. Recorde as suas palavras ao Correio da Manhã:

Uma coisa parece clara para todos: é que não é normal que uma televisão tenha no horário nobre três novelas durante vinte anos seguidos, porque há uma altura em que isso conduz à saturação. Podemos ter outros produtos de ficção, porque a variedade é tão importante como a qualidade.

O final de Sedução abria assim caminho para a TVI lançar uma nova estratégia no seu horário nobre que, apesar de tudo, não durou muito tempo. Afinal, hoje em dia Louco Amor, Doce Tentação e Remédio Santo integram o trio que preenche as noites da estação de Queluz de Baixo.

Foi no dia 7 de janeiro que Rita Ferro Rodrigues estreou um programa que conciliava o entretenimento com a informação. Até à Verdade recordou casos mediáticos que encheram as páginas dos jornais, contando com a ajuda de dois mediuns, Brian Robertson e Simon James, e ainda de um criminalista, Francisco Moita Flores.

Em maio do ano passado já se adiantavam alguns promenores deste novo projeto, afirmando-se na altura que Júlia Pinheiro era a apresentadora eleita para o conduzir. Tal como comprovámos no inicio de 2012, foi a filha de Ferro Rodrigues que agarrou a oportunidade, ao mesmo tempo que gravava um programa para a SIC Mulher, Querido Mudei a Loja.

Já está confirmada a presença de um prestigiado médium americano em Portugal, sim, que irá ajudar as autoridades portuguesas na busca da verdade.

Foram estas as declarações de uma fonte anónima à TV Guia que, apesar de tudo, acabaram por não se concretizar. Quem diria?

Depois de ter assinado contrato de exclusividade com a TVI, Miguel Guilherme esclareceu que não se sentia condicionado por isso. Afinal, o ator continuava a gravar um formato para a RTP (Último a Sair), algo que poderia criar algum constrangimento com a estação de Queluz de Baixo.

O Último a Sair era uma coisa que tinha combinado com um grande amigo, o Bruno Nogueira, e como não gosto de dizer que não aos amigos, aqui na TVI chegámos a um entendimento e vou terminar de gravar o formato.

Por este motivo, o seu trabalho para a RTP não o preocupou, muito pelo contrário. Sem dúvida alguma que este projeto agradou a Miguel Guilherme, assim como ao restante elenco. O sucesso que obteve nas redes sociais e até lá fora, permitem-me chegar a esta conclusão. Passado um ano, o ator está a gravar Doce Tentação, e mostra-se satisfeito com a relação que mantém com a TVI.

Até para a semana!

Artigos Relacionados