Realizador: Greg Berlanti

Guião: Ian Deitchman, Kristin Rusk Robinson

Elenco principal: Josh Duhamel e Katherine Heigl

Resumo: Holly (Katherine Heigl) e Messer (Josh Duhamel) vêem-se responsáveis pela filha dos seus melhores amigos quando estes morrem num acidente de carro. O problema é que apesar de serem os padrinhos de Sophie nunca se tinham dado bem até então, e ficam obrigados a viver sob o mesmo tecto e a dividir a educação da criança.

Depois de colocarem as suas divergências de lado e quando tudo parecia correr bem, Messer recebe uma proposta irrecusável para ir trabalhar para Chicago.

Opinião: É mais uma comédia romântica, e esta é muito má. Chegamos ao fim, e se não conhecesse os actores diria que tinha acabado de ver uma comédia romântica dos anos 90.

As duas personagens principais são clichés de todas as comédias românticas: a mulher solteira que se foca na carreira e quer o homem perfeito; Messer o mulherengo que não tem na ideia sequer casar ou ter filhos. Desde a primeira cena que ficamos com a certeza que os dois vão acabar juntos.

As piadas usadas durante todo o filme são sempre à volta da educação da criança, e não trazem nada de novo, além de serem muito más. Os actores são mais do mesmo, e as personagens que interpretaram são iguais às que fizeram em outros filmes igualmente maus.

O guião não traz nada de novo a este tipo de filmes, que tem sempre uma vertente de originalidade muito grande, o que aqui não se verificou.

Resumindo, é apenas mais um filme com uma forte vertente comercial e que não acrescenta nada de novo nem a quem o fez, e muito menos a quem o vê.

DEIXE O SEU GOSTO E PARTILHE:

Artigos Relacionados