Rubricas Só Séries

Especial Só Séries: Quem provoca as melhores gargalhadas?

Depois de uma dose de drama no último artigo hoje trago-vos algo bem mais leve e que agrada a quase todos: Comédia!!

Mas não só. Uma vez que nos aproximamos do final do mês quero também destacar quais as personagens que mais marcam pela sua personalidade. Como fã de séries tenho sempre alguma afeição por certas personagens que acho que marcam ou definem uma série. Mas já lá chegarei.

Começo então por enumerar da longa lista de comédias quais as principais produções de 2012. Na lista de hoje estão em falta muitos nomes importantes nesta categoria. Muitos de vocês possivelmente não irão gostar da minha escolha mas eu tenho surpresas reservadas para o próximo artigo e não quero estar a repetir e a desafiar a vossa paciência. Dito isto, restam-me apenas poucos nomes para destacar e o pódio fica imediatamente dividido entre How I Met Your Mother e The Big Bang Theory. Estas produções têm na sua bagagem algumas temporadas e pelo decorrer dos acontecimentos (e se o mundo não acabar entretanto) a sua continuidade está completamente assegurada. Adoradas pelo público estão constantemente a reivintar-se e a inovar.

De seguida e logo ali mesmo a espreitar a concorrência estão New Girl e Girls, curiosamente séries sobre raparigas. A verdade é que têm algo de tão original e cativante que conseguiram destacar-se no meio de tanta competição. Não são donzelas em perigo nem mulheres de armas. São jovens mulheres modernas que procuram apenas viver a sua vida. Não o procuramos todos?

Para concluir o rol de produções quero apenas voltar a frisar Go On. Se ainda não viram, por favor, dêem a vocês próprios essa oportunidade.

Considerando o número elevado de produções televisivas estar a escolher uma personagem pelas suas características psicológicas é como procurar uma agulha num palheiro. Mas quando eu penso nas personagens que mais me marcaram e que são referências que utilizo o primeiro nome que sobressai é Sheldon. Quem não o conhece não consegue imaginar sequer a brutalidade que é esta personagem por tudo aquilo que ele representa e faz. Com ele, é rir do primeiro ao último minuto de cada episódio de The Big Bang Theory.  Logo de seguida está o Phill, carinhoso pai em Modern Family e mestre do riso. Este senhor não consegue ficar sério. É naturalmente impossível. Ainda na categoria da comédia existem outras personagens que são únicas e cativantes: Kenzi (Lost Girl), tem sempre a resposta na ponta da língua e comentários audazes para cada situação que deixam uma pessoa a chorar de tanto rir, e Parker (Leverage), uma ladra antissocial e totalmente hilariante, são personagens que conseguem carregar em si toda a alma de uma série. Para os fãs de Misfits a saída da personagem cómica do Nathan foi uma desilusão tremenda mas o seu substituto é o motivo pelo qual a produção continua no ar. Rudy é um insolente sem qualquer sentimento de culpa por aquilo que faz ou diz mas que é hilariante pelas suas observações sempre fora de tempo. Para concluir, quero realçar uma personagem que significou muito no panorama televisivo dos últimos anos e que deixou a sua marca para sempre: House. A sua incapacidade de se preocupar com alguém mais do que ele próprio e o seu enorme ego sempre o fizeram uma personagem interessante. Mas o que realmente lhe dá o merecido destaque é a redenção que encontra no último episódio da série e que demonstra o quão genial esta personagem era.

Se já estão de férias e estão com desejos de fazer maratonas de séries para se distraírem das notas ou do stress dos vossos trabalhos, aconselho vivamente a aproveitarem as sugestões que vos dei e escolherem uma comédia para os vossos serões. E não se esqueçam das pipocas…

Outras Notícias