Audiência Média Rubricas

Audiência Média (48): O futebol favorece a televisão?

Audiência Média

Seja bem vindo à quadragésima oitava edição da sua audiência média. Hoje o foco da análise prende-se com a importância do futebol na conquista de bons resultados audiométricos na televisão portuguesa. Em tempos de crise, valerá a pena o investimento? Os resultados dos jogos em sinal aberto falam por si e deixaram o ar da sua graça no decorrer desta semana com a transmissão do final da Liga Europa. Acompanhe-no, agora, em mais uma análise semanal!

[divider]

As audiências da televisão portuguesa continuam a sair privilegiadas com a transmissão de jogos de futebol em sinal aberto, no entanto, as estações parecem estar a diminuir o investimento no ramo por falta de dinheiro. A Liga Zon Sagres não teve, este ano, nenhuma das três estações principais interessadas sendo que todos os jogos são transmitidos no cabo. Apenas a Liga Europa e a Liga dos Campeões podem ser vistos nas generalistas pelos portugueses.

Em dias de grandes jogos há sempre uma movimentação inexplicável  de espetadores o que faz com que as restantes estações criem estratégias para prender o restante público. Na semana que passou o Benfica jogou a final da Liga Europa frente ao Chelsea, uma partida que moveu toda uma estação. A SIC nesse dia organizou uma emissão especial de apoio so clube português durante todo o dia. Viv’o Benfica esteve no ar das 10h às 16h30 por forma a aproveitar o entusiasmo dos telespetadores. Você na TV! e A Tarde é Sua venceram sem problemas o adversário. Assim, Viv’o Benfica, na parte da manhã, não foi além dos 2,6% de rating e dos 18% de share contra os 4,7% de rating e 33,9% de quota média de mercado do programa das manhãs da TVI. Na parte da tarde a emissão da SIC ficou-se pelos 3% de rating e 17,9% de share, ao mesmo tempo que o programa de Fátima Lopes alcançava os 5,1% de rating e 23,7% de share. Portugal no Coração e Praça da Alegria ficaram para trás sem nunca ultrapassarem a barreira dos 170 mil telespetadores e os 13% de quota média de mercado.

No final da tarde o cenário alterou-se por completo com a SIC a dominar totalmente as audiências.  Durante todo o jogo foram mais de 3 milhões os telespetadores que pararam e sintonizaram os seus televisores no terceiro canal o que corresponde  a 33,8% de rating e 62,3% de share. O seu melhor minuto corresponde ainda ao período de tempo em que a SIC agarrou mais telespetadores este ano com 44,3% de rating e 73,5% de share o que equivale a mais de 4 milhões e 200 mil espetadores.

As privadas continuam a descartar a liga portuguesa perdendo assim a possibilidade de consolidar um público bastante importante para os resultados diários. Tudo porque o dinheiro não deixa ou a vontade não é suficiente? Quem fica, afinal, a perder?

[divider]

Até para a semana!

DEIXE O SEU GOSTO E PARTILHE:

Artigos Relacionados