Música

A experiência do «Quinto Canal» no «Rock in Rio Lisboa 2014» (Artigo de Opinião)

Como o prometido é devido, o Quinto Canal, através do nosso redator André Kanas esteve presente no último dia de Rock in Rio Lisboa 2014, para lhe contar todos os pormenores sobre a estreia de Justin Timberlake em Portugal, e muito mais.

O dia chegou, e a espera tinha acabado. Finalmente era hora de rumar ao Parque da Bela Vista para assistir ao último dia do Rock in Rio Lisboa 2014, que trazia como grande destaque neste domingo a estreia do cantor Justin Timberlake em Portugal. A ansiedade era muita, e os nervos também, especialmente quando mesmo após as 16 horas, com as portas do recinto já abertas, a fila parecer não ter fim, com milhares de pessoas desejosas de entrar, quiçá, na esperança de encontrarem o melhor lugar para verem o concerto da noite.

Mas ultrapassada a barreira da entrada, é difícil escolher por onde começar a visita pela Cidade do Rock. Sim, para quem nunca esteve presente no evento, como foi o meu caso até esta edição, o recinto é mesmo grande, e as imagens transmitidas muitas das vezes na televisão, neste caso, correspondem mesmo à realidade. Inevitável é fugir aos brindes com que somos logo presenteados na entrada, pelas várias marcas representadas no evento. Se em muitos dos casos corremos atrás dos famosos brindes, desta vez foram os brindes que vieram ter até aos festivaleiros.

Entre o stand da Yorn e o da Sapo presentes logo na entrada do Rock in Rio Lisboa, já com centenas de pessoas a participar nas suas atividades para receberem prémios, sem dúvida que o ponto de atração principal do evento nas primeiras horas da tarde é a Rock Street, que se encontra no lado oposto do recinto. É aqui que se concentram o maior número de marcas e empresas, espalhadas pelas várias casas (stands) existentes para darem aos festivaleiros várias oportunidades de ganharam igualmente brindes, muitos deles bastantes apetecíveis. É aqui que também se ouvem as primeiras músicas da tarde, com várias bandas a animarem os presentes no palco EDP Rock Street.

DSC00470
DSC00465

Continuando a visita pela Cidade do Rock, não muito longe da Rock Street encontramos o palco secundário do evento, o Palco Vodafone, que durante os cinco dias de festas recebeu alguns dos melhores nomes da música nova portuguesa, brasileira, e não só. Wild Beast, Linda Martini e SILVA foram apenas alguns dos que passaram pela estreia do palco no Rock in Rio Lisboa, substituindo o antigo Palco Sunset. Para quem também queria ter a melhor vista do festival, era aqui que se encontrava a Roda Gigante, muito procurada pelo público.

DSC00479

DSC00476

Ao contrário do Palco Mundo, o Palco Vodafone encontrava-se no ponto mais alto do Parque da Bela Vista. Depois de muito se subir até chegar aqui, a viagem continua pelo outro lado do recinto, onde encontramos mais uma variedade de stands, desta vez dedicados à comida, sendo a principal área da restauração existente no recinto. E é aqui que igualmente se encontram a maioria das pessoas durante a tarde. Além da famosa “Fábrica de Sofás” da Vodafone, onde quem tivesse paciência para aguardar várias horas na fila podia ter acesso a um sofá insuflável, também era aqui que se encontrava um dos pontos mais radicais do festival, a par do slide, que toda a gente já conhece. Pela mão da Caixa Geral de Depósitos, quem tivesse coragem de saltar de alturas bem altas, podia levar para casa uma experiência bem divertida. E a verdade é que corajosos não faltavam, pois a fila era enorme, e mesmo após os concertos terminarem noite dentro, este era o único stand ainda aberto e com gente sempre pronta a saltar.

Era também por esta zona que também se tinha acesso à Street Dance, e à Aranha Eletrónica. Presente pela primeira vez no Rock in Rio Lisboa, este espaço também recebeu ao longo do festival vários DJ’s nacionais e internacionais, sempre prontos a fazer a festa até de manhã e a animar os festivaleiros.

Claro que em plena tarde este espaço se encontrava vazio, pois os concertos aqui só começariam à noite, mas mesmo assim vários os curiosos que queriam apreciar de perto esta fantástica estrutura. Seguindo então no sentido oposto, e com o recinto já praticamente todo visto, era hora de regressar até ao Palco Mundo, para acompanhar de perto os últimos concertos desta edição. Mas antes, ainda houve tempo de parar no espaço dedicado às rádios oficiais do Rock in Rio Lisboa, onde a animação também era uma constante presente.

DSC00482

DSC00481

DSC00483

DSC00486

As temperaturas eram altas e o calor era bastante, mas nem isso fez os milhares de fãs de Justin Timberlake e Jessie J afastarem-se da frente do Palco Mundo. Eram sem dúvida os artistas mais aguardados da noite e toda a gente falava sobre eles. Outros dos assuntos mais falados era sobretudo as músicas que o artistas que faria a sua estreia em Portugal iria cantar. Apesar de os alinhamentos dos concertos estarem disponíveis na internet, muitos dos fãs gostam de ser surpreendidos e por isso não optam por não consultar este tipo de informações.

E foi sem perder mais tempo que às 17H30 a artista Kika foi a responsávl por dar início aos concertos do Palco Mundo neste último dia de festival. A cantora portuguesa que ficou conhecido pelo seu grande êxito Guess It’s Alrigh não apresentou um alinhamento muito grande, optando por centrar o seu concerto nas suas músicas mais conhecidas. A surpresa do alinhamento foi inevitavelmente a ausência de Alive, outro grande sucesso da sua curta carreira.

DSC00491

Pouco mais de uma hora depois, foi a vez de novamente Portugal estar representado no palco principal do Rock in Rio Lisboa, desta vez pelas vozes de João Pedro Pais, que trouxe como convidado especial Jorge Palma. E se por esta altura ainda havia muita gente espalhada pelo recinto, rapidamente se concentram ainda mais perto do Palco Mundo, para assistirem à garra dos cantores portugueses neste concerto. Arrisco mesmo a dizer que, com um alinhamento concentrado apenas nos êxitos de ambos os artistas, e especialmente pela hora a que aconteceu, possivelmente foi o melhor concerto português desta edição, com o público a interagir ativamente do princípio ao fim, mostrando que não só de música internacional se faz um festival, com todas as músicas a serem cantadas pelo público. A ovação final mostrada com a última música foi a prova disso. Sobre as músicas cantadas, não faltaram Ninguém Como Tu, Um Volto Já, Ninguém é de Ninguém, Encosta-te a Mim, ou ainda Mentira, tocada apenas com uma viola e acompanhada pelas vozes do público.

DSC00524

Com a garra e euforia também já mostrada pelo público presente, adivinhava-se uma grande noite mágica, que agora começava ao som de Mac Miller, a primeira surpresa desta noite. Mesmo com um alinhamento desconhecido pela grande maioria dos festivaleiros, o público não desanimou com o hip-hop trazido a palco pelo rapper e o seu DJ Clockwork, e correspondeu em massa aos pedidos feitos, saltando sem parar do início ao fim. Foi uma grande estreia de Mac Miller em Portugal, que levou mesmo o cantor a dizer no seu Twitter que foi o melhor concerto que alguma vez realizou. Depois deste domingo, regresso ao nosso país não deve demorar muito.

DSC00548

Depois da surpresa de Mac Miller, foi a vez de Jessie J se render uma vez mais a Portugal. O seu regresso ao nosso país há muito que era aguardado, e a prova disso foi a grandiosa plateia que a recebeu. Mesmo com a esmagadora maioria presente para ver Justin Timberlake, ninguém ficou parado com os êxitos apresentados pela cantora. Além de quatro músicas novas, sucessos como Domino, Price Tag, Laserlight, ou os mais recentes como Wild e It’s My Party, fizeram a cantora dizer que nunca viu uma plateia tão envolvida desde a primeira até à última fila como em Portugal.

O ponto alto do espetáculo, que acabou por emocionar todas as pessoas presentes, aconteceu com a música Who You Are. Com o decorrer da música, a cantor decidiu descer até bem parto da plateia, para cumprimentar os seus fãs. Com as emoções à flor da pele, um dos fãs de Jessie J presente na primeira fila começou a chorar, assim que a cantora lhe pegou na mão. Também visivelmente emocionada, a cantora limpou as lágrimas do fãs, e seguiu pelo corredor fora cumprimentando a restante plateia, sempre com um cachecol de Portugal ao pescoço

A euforia era tanta, que o público não parou do início ao fim, levando a cantora a permanecer no festival mesmo após o seu concerto, para assistir bem perto do fãs, na plateia, ao concerto de Justin Timberlake, que aconteceria logo de seguida.

DSC00562

Mesmo com dez minutos de atraso, e horas infinitivas ao sol, toda a espera valeu a pena a partir do momento em que Justin Timberlake pisa o palco pela primeira vez. As 80 mil pessoas presentes entram completamente em êxtase com o vídeo de apresentação, seguindo-se Pusher Love Girl. Além do público, também o cantor já se rendera a Portugal, mesmo com pouco minutos decorridos do seu concerto. E quem pensa que muita gente só veio pelos mais recentes êxitos, o pública mostra precisamente o contrário, canto são evocadas músicas mais antigas como Summer Love, Rock Your Body, ou até mesmo os eternos Cry Me A River, ou What Goes Around… Comes Around, já na reta final do espetáculo, que foi sempre recheado com grandes danças e grandes momentos musicais.

O encore não podia ter sido mais perfeito, com Sexy Back e o poderoso Mirrors, provavelmente a música que mais fez arrepiar o recinto praticamente lotado, levando mesmo o cantor a ajoelhar-se perante a multidão, terminando a agradecer do fundo do coração a Portugal pela fantástica receção.

DSC00578

E com o encerramento do concerto de Justin Timberlake, chegou assim ao fim a edição do Rock in Rio Lisboa 2014. Se inicialmente o cartaz levantava algumas dúvidas sobre se seria realmente a melhor edição do Rock in Rio em Portugal, após os cinco dias de festa pode-se mesmo dizer que não só foi a melhor, como foi realmente a mais memorável, totalizando mais de 340 mil pessoas em cinco dias, com um dia completamente esgotado e outro bem perto disso.

Não faltaram grandiosos momentos desde o primeiro dia. A euforia de Robbie Williams e Ivete Sangalo no primeiro dia, passando pelo momento único dos Rolling Stones e Bruce Springsteen em palco, o concerto especial de Rui Veloso, ou ainda o concerto de homenagem a António Variações, a estreia de Capital Inicial, Lorde e Justin Timberlake em Portugal, e até mesmo o regresso dos Underground Sound Of Lisbon na Aranha Eletrónica…  Uma organização que se preocupa com todos os festivaleiros, oferecendo  o melhor conforto possível, e um evento que cada vez mais é reconhecido internacionalmente, e que está de volta ao nosso país em 2016.

Fica também um agradecimento especial a todos os nossos leitores, e a todo os artistas nacionais e internacionais que nos apoiaram diariamente durante as coberturas realizadas pelo Quinto Canal nas nossas redes sociais. Obrigado pelas centenas de gostos, pelas partilhas, e acima de tudo pelas experiências que partilharam connosco. Espero que tenha valido a pena, e acima de tudo que tenha gostado.

O Rock in Rio Lisboa está de volta em 2016, mas o Quinto Canal continua consigo todos os dias!

DEIXE O SEU GOSTO E PARTILHE:
fb-share-icon6773
Tweet 494

Artigos Relacionados