Cinema

Está fechada a programação do «IndieLisboa 2020 »

A pouco menos de um mês do início de mais uma edição do IndieLisboa – Festival Internacional de Cinema, está fechada a programação.

Serão mais de 240 filmes que farão o alinhamento desta 17ª edição, que acontece este ano em pleno verão, entre 25 de agosto e 05 de setembro. A diferença é que esta não será só mais uma edição. Tendo em conta a pandemia que veio exacerbar a percepção dos nossos dias, o IndieLisboa regressa à sala, reconfirmando o mote de edições anteriores. As vozes do festival sempre atravessaram secções, línguas, linguagens, e este ano frisam que vieram para ficar. Nunca foi tão importante como agora a sua exposição, e através desta, a promoção de diálogo.

Da retrospectiva de Ousmane Sembène à celebração dos 50 anos do Forum Berlinale, passando pelas competições principais, vislumbrando os olhares distintos compilados na secção Silvestre, dentro da qual poderemos mergulhar num foco ao trabalho de uma realizadora cujo nome instiga cinéfilos, Mati Diop, até às propostas de cinema do Director’s Cut, a música que ecoa nos documentários que integram o IndieMusic, o expansivo imaginário que é perpetuado no IndieJúnior, e acabando o dia a tentar não tapar os olhos com as mãos na Boca do Inferno, esta 17ª edição volta a ser nuclear, mas desta vez será apreciada de máscara na cara, gel desinfectante no bolso, e seguindo todas as regras de segurança da DGS dentro e fora das salas (estas com espaçamento e lotação limitada).

A cerimónia de abertura do festival arrancará às 19 horas do dia 25 de agosto, na sala Manoel de Oliveira do Cinema São Jorge, com La Femme de Mon Frère, a estreia na realização de Monia Chokri, que conhecemos dos filmes de Xavier Dolan, e que emana aqui aquele brilho autoral do cinema independente. A programação completa pode ser consultada, clicando aqui.


  • Leia também:

Filme português «Ruth» estreia-se na HBO Portugal

 

Artigos Relacionados