Rubricas Só Séries

Só Séries – Especial: As melhores 10 séries da Netflix

Faz hoje um ano que a Netflix chegou a Portugal e veio revolucionar a forma como víamos as séries. Com uma oferta enorme e variada, esta plataforma tem conseguido agradar o público português com uma biblioteca gigante.

Há precisamente um ano atrás o Quinto Canal marcou presença na festa de lançamento da Netflix no nosso país (pode consultar o artigo completo aqui). Longe de imaginarmos a enorme oferta que teríamos, continuamos incasáveis por mais e uma coisa tenho que admitir: os responsáveis da plataforma têm feito um trabalho soberbo no que toca a séries e filmes disponíveis. Posso rever todas as temporadas de Friends e finalmente também de Lost.

Mas a biblioteca da Netflix não tem crescido apenas com títulos de séries e filmes antigos. A oferta de produtos de entretenimento recentes tem aumentado e em muitas séries os episódios ficam disponíveis pouco tempo depois de serem exibidos nos E.U.A.. E com tanta variedade fica difícil de escolher o que ver.

E o que realmente esta plataforma veio de trazer de novo ao público português é a possibilidade de se assistir a uma temporada inteira de seguida. Acabou-se a espera de uma semana por um novo episódio pois é agora é possível – somente para as séries originais – ver-se tudo num dia.

Top 10 séries da Netflix

Onde a Netflix continua certamente a marcar pontos é na sua biblioteca de séries originais. As produções que têm o seu cunho são indubitavelmente de outro patamar e distinguem-se do que os canais americanos transmitem. Não existem tabus, não existem barreiras, tudo é falado e mostrado abertamente e as suas séries – tanto de drama como de comédia – apresentam as suas personagens com uma profundidade distinta.

O problema é mesmo escolher um top sem deixar nenhuma produção de parte, mas vamos a isto! (A ordem é meramente aleatória e não exprime o grau de importância que atribuo a cada série)

House of Cards

Kevin Spacey domina o ecrã ao interpretar Frank Underwood naquela que é a produção original mais longa da Netflix. Com 52 episódios, esta foi a série que colocou a plataforma no mapa das melhores produções o que consequentemente levou a nomeações e prémios de prestígio. O facto de ter sido renovada para uma quinta temporada só demonstra que a qualidade da série continua imbatível.

[youtube id=”NTzycsqxYJ0″ width=”620″ height=”360″]

Orange is the New Black

É a seguir a House of Cards a série com mais episódios e poderá ser a mais longa da Netflix, considerando que já foi confirmada para uma sétima temporada. Dividida entre a comédia e o drama, a história foca-se num grupo de mulheres que estão numa prisão. A sua componente dramática é muito forte e são poucas as cenas de comédia que ultimamente têm equilibrado a balança. Apesar de não ser a principal protagonista, Uzo Aduba tem conquistado muitos prémios com a sua personagem Crazy Eyes.

[youtube id=”c6O9rfoz0f8″ width=”620″ height=”360″]

Daredevil

O acordo feito entre a Netflix e a Marvel promete ser daqueles que duram eternamente. Até agora apenas o canal The CW investia a sério em produções sobre super-heróis. O universo da DC é praticamente abordado apenas naquele canal e a Netflix resolveu pegar nos heróis da rival Marvel. Daredevil foi a experiência e o resultado foi muito além das expectativas. Era suposto ter apenas uma temporada e fazer parte de um lote de quatro séries antes de estrear The Defenders. Contudo o sucesso foi tal que a série foi automática renovada para uma segunda temporada e o facto de The Punisher e Elektra surgirem nestes novos episódio abre caminho à produção de uma terceira temporada.

[youtube id=”m5_A0Wx0jU4″ width=”620″ height=”360″]

Jessica Jones

Mais uma série da parceria com a Marvel e mais uma vez a elevar a fasquia de uma heroína que andava escondida nos comics, apesar de existir no universo há cerca de quinze anos. Pela primeira vez temos uma protagonista feminina com super poderes e esta não é a típica heroína que se pensa. Jessica é uma personagem com várias camadas que se isola dos outros devido aos seus próprios demónios. A componente emocional da série é o mais importante e muitas vezes no esquecemos que Jessica não é uma comum mortal.

[youtube id=”nWHUjuJ8zxE” width=”620″ height=”360″]

Sense8

Estreou no ano passado e passou despercebida a muita gente. A verdade é que Sense8 é daquelas séries tão bem feitas que nos perdemos na sua magnitude. O conceito da série é brilhante, a realização é espectacular e o elenco é perfeito para os papéis que interpretam. Novamente é dado destaque à componente emocional das personagens, que procuram enfrentar os seus próprios desafios ao mesmo tempo que percebem a ligação especial que têm entre eles.

A série tem definitivamente o cunho da Netflix pois não tem qualquer tabu, abordando tópicos como a identificação de género, sexualidade e diferenças de culturas de forma natural. Aliás, uma das grandes qualidades da série é o facto de que os seus oito protagonistas serem de diferentes zonas do mundo e de as gravações terem ocorrido nesses locais e não editados por um programa de computador. O nível de genuidade das histórias é tão grande, que somos absorvidos na complexidade das suas personagens.

[youtube id=”iKpKAlbJ7BQ” width=”620″ height=”360″]

Stranger Things

É sem sombra de dúvida a série sensação deste ano da Netflix. Stranger Things engloba não só uma interessante história de ficção científica e um elenco de outro mundo, mas contém também uma série de homenagens a filmes de culto que elevam esta série a outro patamar. A realização está brilhante e até a banda sonora é perfeita. Se existe um problema com Stranger Things é que ainda vai demorar um bocado a estrear a segunda temporada.

[youtube id=”XWxyRG_tckY” width=”620″ height=”360″]

Narcos

Apesar de toda a polémica que envolve a veracidade da história contada – apesar de estar explícito no início de cada episódio que a série é uma adaptação – a verdade é que Narcos é uma das melhores séries dos últimos anos. O ator brasileiro Wagner Moura encarna de forma brilhante o barão da droga Pablo Escobar e a sua prestação eleva imenso a fasquia da série. Contudo, como já era previsível, Narcos vai continuar mesmo sem Escobar, uma vez que a série se foca na equipa policial que combate o tráfico de droga. Resta ver é se a qualidade será a mesma.

[youtube id=”U7elNhHwgBU” width=”620″ height=”360″]

Unbreakable Kimmy Schmidt

Quando era mais nova, Kimmy foi raptada por um culto onde permaneceu durante muitos anos, sem qualquer contacto com o mundo exterior. Quando finalmente é salva, Kimmy tem que começar uma vida nova sem saber bem como. E se esta premissa criasse uma série noutro canal, acredito que já teria sido cancelada. Mas esta comédia tem o cunho da Netflix e é simplesmente brilhante. Ellie Kemper dá vida a Kimmy de uma forma tão pura que damos por nós a rir das suas reações de tudo a que a rodeia. Esta divertida comédia já tem mais duas temporadas garantidas.

[youtube id=”mNKEKlXY3Z4″ width=”620″ height=”360″]

Master of None

Aziz Ansari é o co-criador desta série que conta a história de um ator em Nova Iorque que procura ter sucesso, num mundo onde a competição é feroz. Aziz é também o protagonista da série e o carisma com que nos conquistou em Parks and Recreation continua bem presente. A série consegue equilibrar na perfeição o humor e a componente dramática e tem recebido imensas críticas positivas. Como resultado, Master of None foi renovada para uma segunda temporada.

[youtube id=”6bFvb3WKISk” width=”620″ height=”360″]

Easy

Esta série vai passar despercebida a muitos dos utilizadores da Netflix mas é uma daquelas produções que tem uma qualidade inigualável. Cada episódio é focado em protagonistas e histórias diferentes – que curiosamente acabam por estar todos interligados – e existe tanto de comédia como de drama nessas histórias. Estreou no mês passado e tem um elenco com imensas caras conhecidas. Está neste top porque a qualidade do roteiro, da realização e do elenco é brilhante. Poderá ter apenas uma temporada, mas é na sua magnitude uma série com o cunho da Netflix sem dúvida – sem tabus ou barreiras sociais e culturais que impeçam uma análise à condição humana.

[youtube id=”bzRjfA_9Akw” width=”620″ height=”360″]

Concordam com esta lista? Qual é o vosso top de séries da Netflix? Deixem nos comentários 😉

Artigos Relacionados

Siga o Quinto Canal nas redes sociais: