SIC Televisão

João Manzarra: «As pessoas da minha geração não têm as mesmas oportunidade que eu tive»

João Manzarra

vale tudo joao manzarra

É um dos apresentadores premium da estação de Carnaxide e é também o protagonista da GQ do mês de abril. Depois do Curto Circuito, Ídolos ou Factor X, João Manzarra está agora à frente de Vale Tudo, o programa dos domingo à noite da SIC. Em apenas sete anos o jovem que começou na SIC Radical já conta no currículo com vários projetos, alguns dos quais fora do pequeno ecrã, o que o faz concluir que parte deste sucesso se deve não só à sua dedicação mas igualmente à sorte.

«Penso que é um misto de sorte, talento e trabalho. Desde o momento em que decidi inscrever-me no Curto Circuito, o meu à vontade com as câmaras, o facto de não me deixar pressionar, muita observação do trabalho dos outros e também algum trabalho, claro. E admito que, até ao momento, não sinto que haja muita concorrência, ou pelo menos não são dadas às pessoas da minha geração as mesmas oportunidades que eu tive», confessou referida publicação.

Com toda a aprendizagem que tem tido o direto passou de obstáculo a paixão: «Naturalmente que em alguns diretos já fiquei nervoso. Há ambientes em que não me sinto muito confortável […]. Cada vez sinto que controlo melhor qualquer situação. Mas é para isso que servem o tempo e a aprendizagem.»

Se tivesse de eleger um dos seus piores momentos em televisão, João Manzarra não esquece a primeira emissão do Achas Que Sabes Dançar?. Afinal, nem todos conseguem improvisar quando o teleponto falha. «O meu pior episódio foi durante o primeiro programa do Achas Que Sabes Dançar?, em direto. Os primeiros programas são os mais difíceis, há muitos elementos que ainda não estão mecanizados, as regras não estão bem assimiladas e, por isso, talvez haja uma maior dependência do teleponto. Nesse primeiro programa o teleponto falhou e essa foi a primeira e única vez que senti algum pânico, foi um momento muito constrangedor para mim. Foi mau, senti-me muito desconfortável. Mas também foi bom, porque me ajudou a precaver dessas situações», explicou.

DEIXE O SEU GOSTO E PARTILHE:

Artigos Relacionados