Televisão

Opinião: 5 motivos para ver «Empire»

A nova série da FOX tem feito um sucesso tremendo, o que se refletiu imenso nas audiências, em que semana após semana a série batia um novo recorde. Agora que a primeira temporada chegou ao fim, é importante perceber onde é que a série se destaca e porque cativou o público desta maneira. Em baixo, apresento os meus cinco motivos para se renderem a Empire:

1 – Tem imensas reviravoltas

Fiquei abismada com o facto de no primeiro episódio a trama ser suficiente para alimentar uma temporada. Temi mesmo que a série perdesse o interesse porque dificilmente iria conseguir bater o estatuto que lançou. Mas Empire tem enredo suficiente para alimentar muitas séries e cada episódio tem algo de novo a acontecer que nos deixa perplexos à espera do novo.

2 – Cookie Lyon

A personagem Cookie aparece no final do primeiro episódio e tornou-se num enorme problema para o magnata da empresa. Além de pedir parte da empresa a que acha que tem direito, Cookie tenta aproximar-se dos filhos e acaba por criar uma disputa entre eles. A verdade é que Cookie rouba o protagonismo em qualquer cena em que apareça. A atriz Taraji P. Henson faz um papel brilhante e acreditem, vocês vão adorar!

empire 2

3 – Lucious Lyon

O ator Terrence Howard dá vida a Lucious Lyon (spoiler: não é o seu verdadeiro nome), o protagonista da série e o presidente da Empire. O seu passado obscuro persegue-o e Lucious tem muitas vezes atitudes de um chefe da máfia. Na realidade, a própria Empire sempre teve o “seu lado mafioso” mas desde a transição para a bolsa que Lucious procura transformar a empresa. Quando é diagnosticado com uma doença, Lucious decide que um dos seus três filhos vai comandar a Empire o que dá início a uma guerra entre os mesmos. Arrogante, narcisista e conservador, ele vai ser testado pelos próprios filhos. É daquele tipo de “mau-da-fita” que os fãs acabam por gostar.

4 – É uma série musical

Caso sejam daqueles fãs que nunca viram um episódio de Glee ou que não gostaram do tipo de performances musicais que faziam, fiquem desde já descansados. Empire em nada é igual. Os géneros musicais predominantes são o Hip Hop e o R&B e muitas músicas têm inclusive um teor emocional muito forte. Apesar de grande parte das atuações serem fabricadas (alguém andou a utilizar muito auto tune), são bastante cativantes. E um ponto a favor da série é o facto de terem muitos artistas convidados. Só nos últimos episódios apareceram Rita Ora, Jennifer Hudson, Snoop Dogg, Patti LaBelle e Juicy J, por exemplo.

[youtube id=”GIUqT3EQC4o” width=”620″ height=”360″]

5 – Aborda temas tabus

Não sou nenhuma perita em séries mas não me lembro da última vez que vi uma produção com este estatuto ter o seu elenco composto maioritariamente por atores afro-americanos, o que é uma lufada de ar fresco e que prova que ainda existe muitas barreiras em relação ao racismo na televisão para serem ultrapassadas. Além de também na série abordarem a temática do racismo, falam de muitos outros assuntos com impacto na sociedade americana atual e dão imenso destaque ao tema da sexualidade. Um dos filhos de Lucious é homossexual e ainda não se assumiu porque o pai o ameaça constantemente. E foi interessante de ver a relação dos dois evoluir e como este filho acabou por se tornar o braço direito do pai, mesmo após todo o mal que este lhe fez. A relação dos dois acabou por inspirar as suas personagens para escreverem aquelas que são, na minha opinião, as melhores músicas da série.

Agora que já ficaram a conhecer um pouco mais da série, reforço a ideia que vale mesmo a pena a verem. Empire é um ótimo produto de entretenimento que vos vai deixar na espectativa. Não é à toa que o último episódio foi visto por cerca de 17 milhões de pessoas.

Ainda não viste? A Fox Life transmite Empire todas as quintas as 22:20h. Não percas 😉

[youtube id=”lmi5QbkhQ1Q” width=”620″ height=”360″]

Imagens: Fox/welcometothelyonsden.com

Outras Notícias