Canal ID estreia o documentário «The Curse of Lizzie Borden»

É um duplo homicídio que há mais de 120 anos intriga fãs de crime-real. Lizzie Borden entrou para a história como a Assassina do Machado, por ter sido a única suspeita julgada pela morte do pai e da madrasta, em Fall River, Massachusetts, EUA, em 1892.


Durante aquele que foi considerado o julgamento do século, Lizzie foi confrontada com os vários factos da acusação, mas acabou ilibada. No entanto, nem todos acreditam na sua inocência. O certo é que a brutalidade dos crimes perdurou até aos dias de hoje convertendo-a numa lenda urbana em Fall River. O Canal ID revisita este caso na noite de sábado de 29 de outubro às 23 horas, com o documentário The Curse of Lizzie Borden.

Lizzie Andrew Borden e a irmã, Emma, nunca tiveram uma boa relação com a madrasta, Abby Gray. O pai Andrew, um homem de negócios com várias propriedades, voltou a casar após o falecimento da primeira mulher com a qual teve Lizzie e Emma, mas estas nunca aceitaram Abby plenamente e as discussões eram frequentes. Apesar de estarem juntos há quase três décadas, simplesmente não havia uma boa relação entre as raparigas e a madrasta. O anúncio de uma mudança de casa precipitou os acontecimentos trágicos.

Na manhã de 04 de agosto de 1892, Lizzie descobriu o corpo sem vida do pai no sofá da sala com a cabeça completamente desfeita. Os gritos atraíram a atenção da empregada Bridgette Sullivan, que estava a descansar no quarto. Vizinhos e amigos ao ouvir os gritos foram até à residência ver o que se passava. Pouco depois, Bridgette e uma vizinha, encontraram o corpo sem vida de Abby Gray, no solo do quarto de convidados, também com a cabeça completamente desfeita.

As autoridades descobriram que a arma do crime tinha sido um pequeno machado. As únicas pessoas presentes em casa, para além das vítimas, eram Lizzie e a empregada, que estava a descansar. Os detetives não encontraram pistas que conduzissem a investigação para outros suspeitos a não ser a filha mais nova da família. Lizzie foi julgada naquele que foi considerado pela imprensa como o Julgamento do Século, mas acabou ilibada, apesar de algumas provas indicarem o contrário. Lizzie continuou a viver em Fall River até aos 66 anos, idade com que morreu de uma pneumonia em 1927.


Deixe um Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *