inside gaming

Há por aí algum fã de Simpsons? Se a vossa resposta for positiva continuem a ler o artigo de hoje, caso contrário façam uma pausa e vão ver uns episódios daquela que é, para mim, a melhor série de animação de todos os tempos. Hoje venho-vos falar de um jogo que me roubou muitas horas de vida há uns anos atrás. Refiro-me a Simpsons Hit and Run, saído no já longínquo ano de 2003. Este foi o primeiro jogo relativo à série que conseguiu realmente agradar aos fãs e captar a essência humorística desta família amarela de Springfield. Para este título utilizou-se a fórmula de sucesso do então lançado recentemente, Grand Theft Auto. Podemos percorrer toda a cidade com algumas das personagens mais queridas de quem vê a série – Homer, Bart, Apu, Lisa e Marge – realizar quests e side missions, e até roubar carros ou descobrir os easter eggs (ou segredos) espalhados por todo o lado.

A história do jogo foi escrita pelos próprios autores da série, o que dá ao jogador a sensação de sermos realmente o Homer a correr em roupa interior pela cidade (sim, podemos comprar fatos para cada uma das personagens, mais um indicativo da influência de GTA). Assim, a história começa quando Springfield é invadida por abelhas robóticas, carrinhas pretas e um vírus na tão adorada Buzz Cola que controla a mente dos habitantes da cidade que a consomem. Com as personagens que anteriormente referi, investigamos a fonte de todos estes acontecimentos. Para o fazer, frequentamos alguns dos locais mais icónicos de Springfield, como a Central Nuclear, a Taberna do Moe e a Escola Primária.  Em cada nível há ainda 7 cartas colecionáveis que representam objetos mostrados ao longo dos anos na série.

the simpsons hit and run

Além de ficarmos com uma noção real da localização de cada local na série, podemos ainda interagir com grande parte das personagens que temos vindo a acompanhar ao longo dos anos. Apesar de para a época em que nos encontramos (e há que relembrar que o jogo já foi lançado há 10 anos), os gráficos 3D são bem divertidos e proporcionam ainda uma melhor experiência de jogo. Contudo, na minha opinião o que mais se destaca é a utilização dos efeitos sonoros, as frases que as personagens vão dizendo e os diálogos entre si. Apesar de as frases ditas pelo personagem, enquanto o vamos controlando se tornarem um pouco repetitivas, a forma como estes falam remete bastante para tudo o que se passa na série.

Este jogo representa uma adaptação fiel de tudo o que se passa na série e com o seu humor típico, admito que foi dos jogos que mais horas me fez passar em frente ao PC!

Jogaram este jogo? O que acharam? 🙂

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não vai ser publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.