Uma semana depois de falarmos da inspiração que as novelas da Globo dão aos atores nacionais, focamo-nos hoje no grave problema que a Globo atravessa nas suas produções. Mais do que prevista e anunciada há anos chegou finalmente a tão má fase que a Globo temia, a saturação pelas suas produções. O público, acostumado a ver todos os folhetins sem reclamar, tornou-se mais exigente e agora assume-se com vontade para escolher os conteúdos que quer ver. Numa má fase e a registar resultados nunca antes vistos, a Globo está agora a colher os frutos de mais de 40 anos de produção de novelas contínuas.

Hoje, a estação marca valores que há 12 anos não marcava, quando atravessava também uma das suas piores fases. A sua principal novela, âncora das restantes, está perto dos 30 pontos, bastante longe dos 45 exigidos há alguns tempos. Com isto, as outras novelas caíram e toda a sua grande foi por arrasto.

«Guerra dos Sexos» marcou na passada sexta-feira 18 pontos. A meta da novela é de 25.

Sem inspiração e recorrendo a remakes ou a novelas que têm um efeito de déjà vu, a Globo tenta valer-se igualmente de reality shows sucessos a nível internacional, Big Brother e The Voice, para elevar a sua programação. Mesmo assim, o seu principal problema são as novelas e como tal a estação aposta em novos autores e começa agora a diversificar o seu primeiro escalão, com a entrada de novos nomes.

Para o próximo ano começarão a surgir as novas produções e só aí se saberá qual o destino da poderosa Globo. Se tudo não melhorar até lá é bem provável que a má fase continue e se torne ainda pior. Para já a estação aposta num reforço da trama de Salve Jorge, de Glória Perez, que passará a ganhar mais acção e planeia cuidadosamente as produções que sucederão às atuais tramas.

Com experiência a resolver as crises por que atravessa, a estação poderá vir a perder terreno nas audiências mas jamais deixará de ser a estação mais vista. É que apesar da crise, a segunda classificada tem ainda muito para percorrer para fazer sombra à Globo e ao seu tão falado padrão de qualidade. Globo é Globo e por enquanto não o vai deixar de ser.

DEIXE O SEU GOSTO E PARTILHE:

Artigos Relacionados