Uncategorized

Adriano Luz critica nova geração de atores

Adriano Luz

É o grande entrevista da TV Guia desta semana. Adriano Luz, reconhecido ator nacional, explicou que ainda não se cansou de fazer novelas e que, sempre que isso acontece, tende a afastar-se do mundo da ficção. «Fiz umas poucas seguidas, mas não me canso, paro, que é o que vai acontecer quando esta terminar. Mas, desta vez, vou guardar muito boas memórias», explicou à publicação da Cofina.

Com um contrato que o mantém ligado à Plural, o profissional da estação de Queluz de Baixo adiantou que o ambiente na produtora da TVI não é «de terror», como se tem avançado na imprensa. «Soube disso pela minha mulher. Mas essas coisas valem o que valem. O anonimato dá para tudo… Mas nunca ouvi tal. Mas atenção que eu sou sou amigo do Luís [Esparteiro]. Clima de terror vive-se é com o Vítor Gaspar e a troika. Esses é que assustam», admitiu.

Confrontado com a possibilidade de ficar sem contrato, o ator aproveitou para criticar a nova geração de atores que não têm noção das dificuldades da profissão. «A minha precariedade é tão precária como a dos outros. Mas como eu sou de outro tempo, não vivo com tanto receio. Não percebo como é que alguns putos – e não estou com paternalismos -, têm medo de ficar sem contrato. Se fosse um ator mais velho, percebo, agora os miúdos… Quando tinha essa idade era feliz e não sabia. Vivia no chapa ganha, chapa gasta. E se não comia caviar, comia esparguete com uma lata de atum ou sardinhas. Não tinha um Porshe Carrera ou gastava muito. Agora os miúdos têm uma dependência económica muito grande para sustentar vários estilos de vida. Muitos acham que o mundo é isto, que se ganha 4 mil euros…», concluiu.

DEIXE O SEU GOSTO E PARTILHE:
fb-share-icon6773
Tweet 494

Artigos Relacionados