FF: «[A competição] que havia entre mim e a Luciana Abreu era fictícia»

Um dos concorrentes que marcou inevitavelmente a segunda temporada de A Tua Cara Não Me É Estranha explicou à TV Mais desta semana que a competição que existiu no concurso da TVI não passava de uma encenação. Afinal, o jogo também leva a que os espetadores ganhem interesse pelo formato e, por esse motivo, o acompanhem semanalmente.

Penso que a competitividade deve existir mas de uma forma saudável. Aquela que havia entre mim e a Luciana era fictícia, servia para apimentar o programa. Nós até brincávamos com isso. Acho que acabou por trazer interesse ao programa. Dou-me muito bem com a Luciana. É uma ótima colega e gostei de conviver com ela.

À parte destas declarações, o ator confessou ainda que a participação no concurso de imitações da estação de Queluz de Baixo ajudou-o na sua carreira, uma vez que os portugueses passaram a ver um outro talento em si. Por esse motivo, terminar com o nome FF está agora fora de questão: «Já pensei em terminar com o nome FF e adotar o meu para me afastar da personagem da série. Mas acho que, mais importante do que o nome, seria mudar a ideia que o público tinha de mim. A Tua Cara Não Me É Estranha ajudou a conseguir isso.»

Durante os próximos meses o jovem vai estar a trabalhar pelo país, nomeadamente em diversos casinos nacionais. A jornada inicia-se no dia 13 de julho, com um concerto em Espinho.

Diogo Santos

Licenciado em Ciências da Comunicação e mestre em Marketing e Publicidade. Tenho uma grave obsessão por audiências desde os meus 14 anos. Espanta-se quem me ouve dizer que praticamente não vejo televisão. No entanto, basta fazerem-me uma pergunta sobre esta categoria, e a resposta surge em segundos. Querem testar? ;)

Deixe um Comentário

O seu endereço de email não será publicado.