SIC Televisão

Catarina Almada já esperava a expulsão de «Ídolos»

A quarta gala de Ídolos ficou marcada pela expulsão de Catarina Almada depois de ter ficado entre as menos votadas juntamente com Teresa Queirós. Depois de assentar os ânimos de uma noite cheia de emoções, a ex-concorrente garante que já estava à espera da expulsão deste que é o programa que mais talento concentra na televisão portuguesa.

«Já estava preparada para sair, estamos sujeitos a isso em qualquer gala, faz parte… Era muito pior sair logo na primeira. Estou muito feliz por ter vivido esta experiência», disse à TV7dias desta semana. É ainda à mesma publicação que mostra quais os seus concorrentes favoritos para chegar à final e, quem sabe, levar a vitória do programa da SIC, são eles: Mariana Domingues, Inês Herédia e Diogo Piçarra. Em toda esta não muito longa mas forte experiência a cantora elege como momento mais marcante quando, na primeira gala, teve de cantar à capela. «Na primeira gala tive de cantar à capela para júri decidir quem expulsar. Estava nervosíssima, mas tentei dar o meu melhor!», confirmou. 

O seu talento é indiscutível, no entanto, garante ainda que sentiu não ter dado o melhor em si em nenhuma das galas. «Também sinto que nunca consegui estar a 100 por cento, não sei explicar porquê… Mas o sonho não acaba aqui.», concluiu. 

Esta gala ficou ainda marcada pela ausência de um peso pesado no júri do programa: Tony Carreira não esteve presente por motivos profissionais. 

Outras Notícias