RTP Televisão

Ivo Canelas defende projetos que identifiquem Portugal

ivo canelas

Entre os Estados Unidos e Portugal, Ivo Canelas pode voltar a ser visto na minissérie da RTP Perdidamente Florbela, cuja estreia ocorreu ontem à noite. Afastado das produções há algum tempo, revelou em entrevista ao i que gosta de descansar a imagem e de sentir saudades da profissão. À referida publicação disse ainda o que o leva a aceitar os papeis que interpreta. «É estar a ler e de repente sentir uma coisa qualquer; a pulsação acelera um bocadinho. Tem de haver ali algum prazer. Pode ser um argumento inteligente ou até um argumento muito burro, mas que me dá imenso prazer», confessa.

Estreando-se na televisão com a série juvenil da RTP, Riscos, revela que «sempre tive muito medo de me envolver com a televisão. O Fura Vidas só aceitei porque era com o Miguel Guilherme. Se ele lá estava, eu estava também. Tinha e tenho uma enorme admiração por ele. Dava-me uma garantia de qualidade. Com tudo o resto era e sou muito desconfiado».

Com os seus últimos projetos a serem séries e filmes, assume-se fã de Homeland e revela que em Portugal faz falta apostarem em projetos que sejam possíveis de identificar pelos portugueses. «Acima de tudo tem de ser nosso. Falava com um amigo meu sobre o que é nosso. Imagina: Bairro Alto, cinco da manhã, descer a Calçada do Combro de caixote do lixo até ao Incógnito. Isso é nosso. Claro que há caixotes e rampas em todo o mundo, mas só nós é que conhecemos esta combinação. É encontrar estas essências», esclarece.

DEIXE O SEU GOSTO E PARTILHE:

Artigos Relacionados