Televisão

Revista do Ano 2020: Os destaques de junho

Com a chegada do verão, foram vários os destaques televisivos (e não só) que tomaram conta do mês de junho, e que recordamos agora na nossa Revista do Ano.


Com os canais privados a terem as suas principais apostas para a silly season estradas em maio, o mês de junho ficou marcado por alguns destaques associados principalmente à RTP. Foi neste mês, marcado pelos Santos Populares, que a estação pública apostou em algumas novidades, nomeadamente na realização do musical inédito Enquanto Houver Santo António, dedicado às festas populares, e ainda na estreia do novo programa A Batalha dos Jurados. Foi ainda na RTP1 que foi emitida a edição 2020 das 7 Maravilhas de Portugal, dedicadas à Cultura Popular, além da confirmação de uma nova temporada dos formatos I Love Portugal e ainda Eléctrico.

Da estação pública para as privadas, os destaques foram poucos, mas relevantes. Foi na SIC que a revolução do verão chegou, com a estreia do Domingão, e que veio destronar a liderança de anos conquistada pelo Somos Portugal. Foi ainda na SIC que se confirmou uma nova temporada de Isto é Gozar Com Quem Trabalha, foi anunciado o novo programa de Alexandra Lencastre, e ainda foram revelados os primeiros detalhes daquele que viria a ser o programa de Cristina Ferreira para as noites de domingo no canal.

Da SIC para a TVI, com as atenções viradas para o Big Brother, que tomava conta de grande parte da grelha de programação, as novidades fizeram-se sentir com o anúncio da nova novela Bem Me Quer, assim como o novo programa de Marco Horário. Infelizmente foi também em junho que o canal anunciou a morte de Pedro Lima, o conhecido ator português que nos últimos anos esteve ligado aos principais projetos de ficção nacional da TVI.

D'Improviso

Da televisão para outras áreas, destacamos ainda no mês de junho a realização de uma arraial especial e digital realizado por Toy, em plena época de Santos Populares, a par da realização do festival Regresso ao Futuro, que teve como objetivo ajudar os profissionais da área do setor da cultura. Por fim, mas não menos importante, destacamos a compra do formato D’Improviso, um programa 100% nacional criado pela SIC, por parte de César Mourão, e que foi vendido a nível internacional.


E para si? Quais foram os momentos mais marcantes de 2020?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não vai ser publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.