Luís Esparteiro protagoniza «Como um Rio»

A nova novela da SIC tem estreia marcada para o próximo ano.


Como um Rio, a novela que vai substituir A Serra na antena da SIC, arrancou filmagens a 15 de novembro e a produção segue a todo o gás. Nesta nova novela, na freguesia de Rio Meandro, duas aldeias estão em guerra por causa da construção de uma barragem que irá submergir numa delas: ou a Aldeia Velha ou a Aldeia Nova.

O elenco conta com vários nomes de peso, como Lourenço Ortigão, Filipa Areosa, Rita Blanco, Alexandra Lencastre, Ruy de Carvalho, Dalila Carmo, Bruno Cabrerizo e João Reis, entre outros. Luís Esparteiro está também de regresso à ficção, mas desta vez na SIC, depois de ter estado mais de 20 anos na TVI.

Luís Esparteiro dará vida a Rui Guerreiro, um engenheiro agrónomo e presidente da junta. É um homem simples, da terra, que nunca saiu de Rio Meandro, não por falta de ambição nem de sonhos, mas por opção. Rui sabe bem o que quer e ele quer ser feliz ali, no sítio que o viu nascer. Quando se candidatou à presidência da Junta, ganhou com facilidade. Ele, melhor do que ninguém, sabe o que Rio Meandro precisa para prosperar, em especial as necessidades da Aldeia Velha, já as da Aldeia Nova… Ele e a sua família sempre estiveram do lado certo do rio, o da Velha, e assim vão continuar. No amor, a vida também lhe corre bem. É casado com Helena (Sandra Faleiro), o seu amor de juventude e têm um filho, Afonso (Lourenço Ortigão).

Quem também está de regresso ao pequeno ecrã é José Raposo. O ator será Eugénio Pereira, um homem de 50 anos que se dedica a recuperar objetos antigos. Cresceu entre as duas aldeias do Rio Meandro, entre a casa dos pais na Aldeia Nova e as tardes com os avós maternos na Aldeia Velha. Aos dez anos perdeu o pai, advogado na terra, num episódio que tem como origem a sua primeira premonição – a compra de uma cautela que acabaria por deixar a família rica. Desde esse dia, culpabiliza-se pela morte do pai e acredita ter poderes premonitórios que todos tentam desvalorizar mais por medo do que por crença.


Filipe Teixeira

Deixe um Comentário

O seu endereço de email não será publicado.