Geral Televisão

Lúcia Moniz critica ficção nacional: «Podíamos ter melhores textos»

 Ela tem vindo a semear ao longo dos anos alguns sucessos no mundo artístico, tanto na música como na representação. Agora regressou ao pequeno ecrã, no primeiro canal, como protagonista da série hospitalar Maternidade, que vai na sua segunda temporada. Apesar disso, a cantora tem sido também vítima da crise e da falta de projetos em ambas as áreas, apesar do seu imenso talento. Foi numa entrevista à Correio TV desta semana que a jovem deixou algumas críticas à ficção nacional:

Acho que se pode fazer ainda muito melhor. Podíamos ter melhores textos. Tenho receio de ser específica, mas ainda temos muito a trabalhar neste âmbito. Um texto bem escrito é saboroso de ser trabalhado e facilita-nos a interpretação.

A frustração é um sentimento bem visível em alguns destes casos e a atriz assume que, por vezes, há quem trabalhe contrariado e recusa-se a culpar apenas os autores dos textos:

Acontece algumas vezes trabalhar com frustração. Mas não culpo apenas quem escreve, porque, às vezes, é dado um tempo curto aos autores. E não é qualquer um que cria um momento para o outro. Os atores também perdem qualidade quando têm de fazer 40 cenas por dia. Não quero atirar pedras aos guionistas.

No percurso artístico da profissional, destacam-se as participações em diversas séries e telefilmes da estação pública e em filmes como O Amor Acontece, onde contracenou ao lado de Colin Firth, Emma Thompson e Hugh Grant. Segundo se sabe, para um futuro próximo não estão pensados novos projetos.

DEIXE O SEU GOSTO E PARTILHE:

Artigos Relacionados