Televisão

Globo estreia «O Auto da Compadecida» em abril

O Auto da Compadecida oferece ao público beleza, alegria e dramaticidade atemporais. Sempre é tempo de revisitar o povo brasileiro que é safo e sobrevive quase sem ajuda. Especialmente o nordestino, que apesar de todas as dificuldades, sabe se divertir e tem vocação para ser feliz. Um povo com o qual temos muito o que aprender

João Grilo é um nordestino que dribla com sagacidade as dificuldades para garantir o pão de cada dia. Ao lado de Chicó, seu companheiro de estrada e de aventuras, é João Grilo quem atravessa os quatro episódios da minissérie O Auto da Compadecida, provocando muitas confusões e enganando os ricos e os poderosos. Escrita por Guel Arraes, Adriana Falcão e João Falcão, a trama tem estreia marcada para o dia 12 de abril, às 20 horas, na Globo.


Leia também: Entrevista – Cláudia Pascoal: «Somos nós que fazemos a diferença por pequenos gestos ou decisões»

Com a sua esperteza, João Grilo e Chicó confrontam personagens como o padeiro sovina, a sua mulher infiel, o submisso padre João, o autoritário bispo, o cangaceiro Severino e o seu capanga. Também fazem parte da trama o major Antonio Morais e a sua filha Rosinha, o cabo Setenta e o valentão Vicentão, além de encarnações do diabo, Jesus Cristo e Nossa Senhora, a Compadecida. “A série transcende a comédia regional. Com humor e poesia, fala de temas universais brasileiros, como a relação com a religião, a exploração nas relações de trabalho e a fome”, acrescenta o autor.

Ainda sobre o humor desta minissérie, o ator Matheus Nachtergaele fala sobre a metáfora que se encontra implícita na trama. “João Grilo e Chicó tentam sobreviver com humor a todos os poderes que muitas vezes fazem do nosso mundo um mundo pior. Eles lutam todos os dias por questão básicas de sobrevivência e acho que vem daí parte da empatia das pessoas pela obra. Gera uma identificação por estarmos todos tentando sobreviver a este mundo”.

Outras Notícias