Cabo Televisão

«People Magazine Investigates» dá destaque ao maior suicídio em massa da América

Passados 23 anos sobre o maior suicídio coletivo da história dos Estados Unidos, o Investigation Discovery recorda esta trágica histórica no programa People Magazine Investigates.

A 26 de março de 1997, a polícia de San Diego, na Califórnia, respondeu a uma denuncia anónima. Alguém tinha alertado que numa mansão de um bairro nobre da cidade havia dezenas de corpos. Ao chegaram ao local, os agentes depararam-se com um cenário digno de um filme de terror. No interior da habitação encontravam-se 39 pessoas mortas, já em estado avançado de decomposição, deitadas na cama, totalmente vestidas de preto e cobertas apenas com uma mortalha roxa. Ao lado de cada uma delas, uma mala de viagem, como se estivessem prontas para sair. O mundo estava prestes a descobrir o maior suicido em massa da História dos EUA.

Os corpos encontrados naquela quarta-feira de primavera eram os dos membros da Heaven’s Gate, uma seita liderada por Marshall Applewhite Jr., um antigo professor universitário, viúvo e pai de dois filhos. O que poderia ter levado 18 homens e 21 mulheres com idades entre os 26 e os 72 anos àquele desfecho trágico? Uma epifania levou Applewhite a acreditar ser a reencarnação de Jesus Cristo. Algo que lhe valeu uma passagem pela clínica psiquiátrica de Houston, no Texas. No entanto, em vez de se “curar”, Applewhite saiu com a sua convicção ainda mais reforçada. Foi lá que conheceu a enfermeira com a qual veio a casar, Bonnie Lu Nettles. Foi de tal forma convincente ao ponto de esta acreditar que o encontro entre ambos tinha sido premeditado por extraterrestres e que ambos tinham sido escolhidos a dedo e enviados ao planeta Terra como mensageiros de Deus para cumprir profecias bíblicas.

O casal tinha a crença inabalável de que falava com extraterrestres e que quando morresse, ressuscitaria numa nave espacial. Foi nessa base que durante os anos 70 recrutaram discípulos ou “tripulantes” como lhes chamava. O grupo acreditava que a terra passaria por uma enorme mudança e que a única maneira de sobreviver seria deixar o planeta. “O planeta Terra está a prestes a ser reciclado. A única oportunidade que tens de sobreviver é se saíres connosco. Estou aqui para te oferecer a oportunidade de conhecer a verdade, para que na eventualidade de que te possas ligar a ela, a qualquer nível, possas sobreviver à reciclagem que está prestes a acontecer”, afirmava Applewhite nos vídeos caseiros que produzia.

Os escolhidos para ascender ao novo nível de evolução deviam livrar-se de todas as características humanas, que os ligavam à Terra. A morte de Bonnie Nettles em 1985 não demoveu Applewhite que conseguiu manter a seita unida. Os membros abandonaram as suas vidas passadas, passaram a viver em comunidade, partilhavam tudo, renunciaram ao sexo tendo alguns deles optado mesmo pela castração. Graças ao aparecimento da Internet, a Heaven’s Gate começou a “espalhar a palavra” a mais pessoas. Uma página de internet que ainda hoje continua “viva” tal qual como em 1997. É mantida por Mark e Sarah King, um casal de antigos membros da seita durante 12 anos, com o objetivo de deixar a informação disponível para quem quiser aprender.

A passagem do cometa Hale-Bopp foi o catalisador para o suicídio coletivo dos membros da Heaven’s Gate, que quiseram abandonar os seus corpos mortais para embarcarem numa nave espacial que os levaria para uma nova forma de vida evolutiva acima dos humanos. A única forma era através do suicídio e para tal tomaram fenobarbital misturado com sumo de maçã e vodka. Depois deitaram-se nos seus beliches, de barriga para cima, e colocaram os sacos plásticas nas cabeças, para induzir a asfixia. Cobriram a cabeça e o tronco com uma mortalha roxa e aguardaram a tão esperada viagem. As autoridades acreditam que os suicídios aconteceram em três dias consecutivos. Quinze membros teriam falecido no dia 24 de março, mais quinze no dia 25 e os últimos nove no dia 26. Applewhite foi um dos últimos a morrer.

Um texto deixado na mansão explica o propósito do grupo e de como o suicídio é apenas uma forma de atingir um outro nível de existência. “Viemos do nível sobre-humano do espaço distante e acabamos de abandonar os corpos que utilizávamos para as nossas tarefas na terra, para regressarmos ao mundo de onde viemos… Missão cumprida.”. A estreia de People Magazine Investigates – Heaven’s Gate está marcada para o dia 15 de maio, em exclusivo no Investigation Discovery.


  • Leia também:

RTP emite o especial «ABBA Forever: The Winner Takes It All»

 

DEIXE O SEU GOSTO E PARTILHE:

Artigos Relacionados