Cabo Televisão

Investigation Discovery transmite o especial «Serial Killer Sundays»

Jeffrey Dahmer, Gary Ridgway, Aileen Wuornos ou Robert Hansen são alguns dos destaques retratados no especial que arranca a partir de 27 de setembro.

As noites de domingo no ID – Investigation Discovery são dedicadas a alguns dos mais prolíficos e arrepiantes assassinos em série da história dos EUA. A partir de 27 de setembro, o telespetador poderá acompanhar o especial Serial Killer Sundays, uma série de documentários que investigam as vidas e histórias arrepiantes de ‘monstros’ como Jeffrey Dahmer, Gary Ridgway, Aileen Wuornos ou Robert Hansen. Encenações, entrevistas a detetives, imagens de interrogatórios, testemunhos de familiares de vítimas e dos próprios assassinos permitem aos espetadores ter uma noção de quem realmente eram estes ‘serial killers’ e do mal sem limites que foram capazes de cometer.

Jeffrey Lionel Dahmer é um nome incontornável para os fãs de ‘crime-real’. Os seus atos hediondos valeram-lhe a alcunha de o ‘Canibal de Milwaukee’. De tímido adolescente, passou para um brutal assassino em série que matou, mutilou, esquartejou e comeu as suas vítimas. Entre 1987 e 1991, Dahmer foi responsável pela morte de pelo menos 17 rapazes na cidade mais populosa do Estado do Wisconsin. Atraía as vítimas para o seu apartamento com promessas de sexo, onde posteriormente as envenenava e matava. Na maioria dos casos guardava partes dos corpos no frigorifico para comer mais tarde. Quando foi detido em 1991, os detetives encontraram no seu apartamento 11 crânios humanos e outras partes de corpos. Foi condenado a 16 penas de prisão perpétua, mas acabou brutalmente espancado até à morte na cela por outro recluso em 1994. Acabava assim a vida do famoso ‘canibal’, com apenas 34 anos. Jeffrey Lionel Dahmer, uma história a não perder dia 27 de setembro, às 22 horas.

No primeiro fim-de-semana de outubro, o domingo é dedicado a Gary Leon Ridgway, conhecido como ‘The Green River Killer’. Um homem banal e insuspeito que entre os anos de 1980 e 1998 matou mais de 70 mulheres, na sua maioria prostitutas, no Estado de Washington, abandonando os seus corpos sem vida no rio ou enterrando-os em zonas de mato. Uma infância marcada por episódios traumáticos e um profundo ódio pela mãe, transformaram Gary num adulto rancoroso com duas vidas. Por um lado, era um marido exemplar, e por outro, um predador e assassino com uma sede de sangue incontrolável. Durante décadas escapou às autoridades até que em 2001, a tecnologia de ADN permitiu decifrar a identidade deste monstro. Atualmente cumpre prisão perpétua. Evitou a pena de morte a troco de revelar o local onde enterrou várias das suas vítimas. Um caso para conhecer no dia 04 de outubro, às 22 horas.

Aileen Wuornos foi considerada a primeira assassina em série dos EUA. Entre 1989 e 1990, Aileen prostitui-se ao longo de uma autoestrada na Florida tendo assassinado sete dos seus clientes, para depois os roubar. Uma vida marcada por abusos sexuais na infância, relações incestuosas, uma gravidez prematura, casamentos por conveniência e drogas, levaram Aileen a uma vida de crime. Foi executada por injeção letal em 2002. A sua história foi retratada por Hollywood no filme ‘Monster’, de 2003, protagonizado por Charlize Theron, tendo recebido o Óscar de Melhor Atriz pela atuação. Neste especial do ID – Investigation Discovery que vai para o ar dia 18 de outubro, às 22 horas, será conhecida uma nova versão dos factos. Wuornos escreveu todos os seus segredos mais sombrios num diário que passou à melhor amiga quando estava no corredor da morte e esta agora revela tudo.

Caçar é um modo de vida para muita gente no Alasca, onde Homem e a natureza andam de mãos dadas. Mas, quando a presa são seres humanos em vez de animais, então algo de muito errado se passa. A 25 de outubro, às 22 horas, mergulha-se na história de vida de Robert Christian Hansen, um padeiro de Anchorage, que raptou, violou, caçou e assassinou pelo menos 17 mulheres entre 1971 e 1983. Em adolescente Hansen foi um tipo reservado, pouco popular, e se somarmos a gaguez e a acne, que lhe deixou marcas permanentes na cara, não ajudaram a uma boa integração na escola. Cresceu a desejar raparigas bonitas, e simultaneamente a odiá-las por não as poder ter. O sentimento de vingança nunca mais o largou e, em adulto, Robert Hansen exerceu essa vingança em prostitutas. Conduzia-as no seu carro, até uma cabana isolada na floresta, onde as violava. Depois deixava-as escapar para começar a ‘caçada’. Este ‘mostro’ foi apanhado em 1983 tendo morrido na prisão em 2014, aos 75 anos. ‘The Butcher Baker: Mind of a Monster’, a não perder dia 25 de outubro às 22 horas.


  • Leia também:

 

Novo episódio de «The Walking Dead» ganha data de estreia na FOX

 

Outras Notícias