Séries

«The Feed» estreia em exclusivo no canal AMC

The Feed é uma série de 10 episódios de ficção científica explora o risco de vivermos conectados a uma rede de milhões de pessoas.

No AMC, o ano de 2020 arranca em grande no dia 02 de janeiro, pelas 22h10, com a estreia de The Feed, a sua mais recente série de thriller psicológico e ficção científica do argumentista e coprodutor executivo Channing Powell, que retrata a nossa dependência da tecnologia e explora os perigos de ter a consciência conectada a uma rede de milhões de pessoas. A história acontece 20 anos após o famoso efeito 2000, deixando para trás a data em que decorria o futurista e distópico Blade Runner, entrando definitivamente numa era em que tudo e todos estão conectados e expostos num mundo em que as redes sociais assumem um papel preponderante.


Leia também: Investigation Discovery estreia nova temporada de «Body Cam»

Baseada na obra de Nick Clark Windo, esta produção composta por 10 episódios decorre num futuro próximo no qual um sistema conhecido como The Feed é capaz de conectar instantaneamente seres humanos e compartilhar todos os tipos de experiências, sejam visuais, auditivas ou sensoriais. A ação leva-nos a Londres, ao seio da família Hatfield, cujo patriarca, Lawrence Hatfield, interpretado por David Thewlis, inventou uma tecnologia omnipresente. Através de um chip implantado no cérebro de quase todos os humanos, the feed permite que as pessoas partilhem informação, emoções e recordações num simples instante. Apesar da incrível proposta, nem todos aceitam fazer parte da rede, como é o exemplo do jovem casal Tom e Kate, interpretado por Guy Burnet e Nina Toussaint-White, que cuidam do seu primeiro bebé e tentam viver afastados do sistema, questionando os perigos das pessoas estarem constantemente online.

Quando as coisas começam a correr mal e os utilizadores se tornam agressivos, Tom, o filho de Lawrence, afastado da família, reaproxima-se com o objetivo de salvar a sua mulher e filha. No entanto, a tarefa torna-se ainda mais difícil uma vez que Lawrence é também o criador do feed, e a sua mãe, Meredith, interpretada por Michelle Fairley é o CEO da poderosa companhia. Assim que a tecnologia aplicada passa a gerar problemas potencialmente mortais para a população, os membros da família começam a afastar-se enquanto tentam controlar as consequências desastrosas deste sistema.

DEIXE O SEU GOSTO E PARTILHE:

Artigos Relacionados