Rubricas Só Séries

«True Blood» vs «The Vampire Diaries»

A existência de criaturas sobrenaturais a viverem no meio dos comuns mortais é um tópico cada vez mais abordado não só no cinema mas também no panorama televisivo. Poderia enumerar uma lista de séries que abordaram esta temática e tiveram muito sucesso mediático. Contudo, vou restringir este artigo a apenas duas delas que apesar de serem diferentes, têm mais em comum do que se vê a olho nu.

True Blood, do canal HBO, estreou em 2008 e conta a história de Sookie Stackhouse, uma jovem capaz de ler mentes que se apaixona por um misterioso vampiro, num contexto de uma América onde vampiros e humanos coexistem o mais civilizadamente possível. The Vampire Diaries, baseada na obra do mesmo título, teve a sua estreia em 2009 no canal The CW e conta a história de Damon Salvatore, um vampiro centenário que retorna à sua cidade natal, num cenário em que todas as forças sobrenaturais são ocultas da sociedade.

Quero desde já indicar aos leitores que vou abordar estas séries como se encontram atualmente, deixando de lado algumas temporadas anteriores. Aviso também que irei utilizar alguma informação específica (vulgarmente conhecida como spoiler) para explicar as comparações feitas.

Comecemos pelas personagens principais que tanto numa série como outra são encabeçadas por um trio romântico. Em True Blood, Sookie Stackhouse (Anna Paquin) é disputada por Bill Compton (Stephen Moyer) e por Eric Northman (Alexander Skarsgård). Por seu lado, em The Vampire Diaries, Elena Gilbert (Nina Dobrev) encontra-se no meio dos irmãos Stefan Salvatore (Paul Wesley) e Damon Salvatore (Ian Somerhalder).

Como não poderia deixar de ser temos a donzela em perigo que aparenta ser frágil mas que tem uma garra e persistência na defesa dos seus amigos e dos seus ideais. Estas qualidades atraem os “bons da fita” (Bill e Stefan), vampiros que não se renderam totalmente à sua natureza e que tentam permanecer humanos o mais possível apesar do seu passado obscuro, que se apaixonam perdidamente. Não obstante, os ditos “maus da fita” (Eric e Damon), vampiros que aparentemente são frios e sem qualquer pingo de humanidade mas que no fundo têm sentimentos tornando-se numa espécie de “bad boy” apetecível, são também atraídos por toda a mística que rodeia as personagens femininas.

Tanto numa história como outra temos um vilão que se destaca pela sua crueldade e carisma, que procura mil e uma maneiras de poder utilizar o sangue da personagem feminina principal para uso pessoal, sem olhar a meios para atingir os fins. Russell Edgington (Denis O’Hare) pretende utilizar o sangue de fada de Sookie que dá mais poderes aos vampiros e Klaus (Joseph Morgan) quer o sangue de Elena para criar híbridos.

Uma outra característica em comum é a existência de lobisomens. Neste aspeto tudo coincide desde a escolha dos atores (morenos e com um porte físico invejável) até à transformação em si cujo resultado final se aproxima mais de um lobo comum.

Como não poderia deixar de ser, existem também bruxas em ambas as séries, que falam com os mortos e que detêm um poder enorme sobre os vampiros, sendo fortemente temidas pelos mesmos. Ainda no contexto do círculo de amigos das heroínas, destaque para a transformação para vampira de uma amiga próxima de cada uma.

Feitas as comparações, resta destacar que todas foram feitas no contexto das personagens, que refletem também um pouco dos estereótipos utilizados para a caracterização de algumas criaturas. Contudo, importa realçar a principal diferença entre as séries e que as afastam completamente: True Blood é uma série para adultos e The Vampire Diaries está mais direcionada para um público adolescente-jovem adulto.

True Blood é violenta, tem sexo, tem sangue e mostra o lado animal não só dos vampiros mas dos próprios humanos. Aborda de uma forma original e interessante toda a conceptualização da sociedade vampírica (existindo até uma Autoridade da mesma) e como esta se insere na sociedade humana. O próprio nome da série leva-nos a essa junção das sociedades pois Tru Blood é o nome da bebida de sangue sintético, comercializada neste cenário utópico, procurando evitar assim a constante procura dos vampiros por sangue humano.

Por outro lado, The Vampire Diaries é mais leve na abordagem ao mundo dos vampiros e aproxima-se um pouco de um teenage drama, sem descurar sem dúvida do lado obscuro destas criaturas. Cada episódio é uma experiência nova pois estão sempre a acontecer reviravoltas na história que prendem a atenção do espectador.

Estas são duas séries que têm milhares de seguidores e promessas de continuidade pois fizeram abordagens originais a uma temática que está cada vez mais na programação televisiva e cinematográfica. Além do mais, são séries que conseguem reinventar-se constantemente não caindo na monotonia de se resumirem a histórias sobre o trio amoroso. True Blood acabou de estrear a quinta temporada e The Vampire Diaries regressa na Fall Season. A não perder…

DEIXE O SEU GOSTO E PARTILHE:

Artigos Relacionados