só séries

Chegou finalmente aquela altura do ano que é o simples regozijo para quem, tal como eu, gosta de ver séries. E mais do que continuar a ver o que já se vê há algum tempo, a Fall Season abre um campo enorme de possibilidades para novas séries. Claro que nem todas sobrevivem à forte concorrência, que diga-se de passagem consiste em nomes sonantes do panorama televisivo. Porém, lá aparece uma ou outra produção que chama mais à atenção.

Hoje decidi apresentar-vos Sleepy Hollow, a nova aposta no canal FOX. Baseada na história do filme homónimo, Sleepy Hollow conta a história de Ichabod Crane (Tom Mison), um militante que serviu George Washington em 1781. Após cortar a cabeça de um soldado misterioso, Crane é ferido com gravidade e perde os sentidos. Este só acorda em 2013, aquando do reaparecimento do tal cavaleiro, agora sem cabeça, que é nem mais nem menos que A Morte, um dos quatro cavaleiros do Apocalipse, apresentados na Bíblia. Crane descobre que está ligado a esse cavaleiro e começa então a demanda para combater o aparecimento de forças do mal, que anunciam o aparecimento dos Quatro Cavaleiros, ao mesmo tempo que se tenta adaptar às mudanças da sociedade que ocorreram desde então. Para isso, Crane vai contar com a ajuda de Abbie Mills (Nicole Beharie), uma oficial da polícia que tem um passado misterioso no que toca a acontecimentos sobrenaturais.

sleepy hollow

A história em si não tem nada de especial para quem não é fã deste tipo de produções. O que não é o meu caso, pois eu vibro com este tipo de séries, que consegue pegar em factos históricos e dar um toque subtil de magia e conspiração, que me prende ao ecrã e me faz vibrar com cada minuto dos episódios. Foi-me necessário porém sair desta euforia toda para vos apresentar de forma mais objetiva o porquê desta série estar a ter sucesso.

Segundo muitas análises que li, com as quais concordei um pouco, esta série tinha à partida tudo para falhar. Um elenco com alguns atores conhecidos mas com uma química fraca (o nome mais sonante é talvez o de John Cho que interpreta um polícia mau e que já me provocou muitos arrepios) e uma história demasiado fantasiosa. É precisamente na história e nas adaptações que se fizeram onde se pode encontrar o sucesso desta série. Não tem atores geniais, não tem efeitos visuais esplendorosos, mas simples, eficazes e bem aplicados, nem tem diálogos fortes, entre outras características que distinguem uma série e a tornam de excelência. Contudo, Sleepy Hollow prima pelo simples facto de que é puro entretinimento. Desde o primeiro minuto que o espectador entra na adrenalina da história e procura desvendar os mistérios, sendo surpreendido muitas vezes por imagens fortes e arrepiantes e por uma banda sonora que está muito bem escolhida. Não há nada de excelente nesta série mas sim um conjunto de pequenas boas coisas que vão permitindo a esta produção manter as audiências elevadas. Aliás, o primeiro episódio foi o mais visto, no que toca a episódios pilotos de séries dramáticas do canal, desde 2006.

Para quem gosta de histórias do género, esta é sem dúvida uma série a não perder. Preparem-se para entrar num mundo de magia negra e serem levados numa aventura em busca da salvação da humanidade.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não vai ser publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.