les revenants

Seguindo um pouco a ideia de apresentar produções televisivas de várias nacionalidades, uma vez que o mercado é fortemente dominado pelas produções americanas, a série por mim escolhida esta semana é Les Revenants (Rebound em inglês).

Como o nome indica, é uma série francesa que tem vindo a conquistar aos poucos o seu lugar de destaque nas produções televisivas. Após ter obtido grandes audiências na França, vários países compraram os seus direitos de exibição, incluindo a Inglaterra, através do Channel 4, o que serviu de impulso ao sucesso repentino da série. Como prova desse sucesso, foi a primeira vez em 20 anos que o canal exibiu uma série estrangeira com legendas.

Les Revenants foi criada em 2012 por Fabrice Gobert, numa produção da Haut & Court para o Canal Plus, e é uma adaptação de um filme com o mesmo nome. A história localiza-se numa pacata vila francesa, criada após um acontecimento natural ter submergido a vila antiga e morto dezenas de pessoas. O sossego da vila é afetado quando algumas pessoas que faleceram começam a regressar a casa. Falecidos em anos diferentes, estas pessoas retornam aos seus lares sem terem a noção do que lhes aconteceu, nomeadamente do momento da sua morte. Algumas dessas pessoas não pretendem nenhum mal, apenas regressar às suas vidas antigas. Mas quando não há maneira de controlar quem regressa, não são só os bons que o fazem. O elenco é grande e é composto principalmente por Frédéric Pierrot, Samir Guesmi, Guillaume Gouix, Jean-François Sivadier, Alix Poisson, Jenna Thiam, Anne Consigny, Clotilde Hesme, Céline Sallette, Grégory Gadebois, Pierre Perrier, Yara Pilartz, Swann Nambotin e Ana Girardot.

A história, apesar de não ser original, é bastante cativante. As pessoas que regressam não são comuns zombies nem ressuscitam por completo. São pessoas atormentadas, que não conseguem dormir, sempre com um apetite voraz, e que procuram entender o mundo para qual regressam, numa sociedade que já não é a delas. Esta série levanta muito bem a questão da morte e de como esta é experienciada pelas pessoas. Aqueles que seguiram a sua vida não conseguem receber bem quem já não está com eles há muito tempo. Mas aqueles que sofreram com as perdas, que se perderam no mar de saudades, veem o regresso como uma maneira de voltar a ter a sua vida antiga. Até que ponto conseguimos nós, depois de ultrapassada a dor da perda, voltar a ver a pessoa que perdemos? E mais ainda, esta série abre também outro tópico de discussão, no que toca aos regressos, pois não são todos que o fazem (apesar de não ter ficado ainda explícito o porquê de aqueles regressarem).

les revenants

Como não poderia deixar de ser, uma vez que Les Revenants é uma produção francesa, existe um tom artístico muito predominante em todos os episódios. Os ângulos, os planos, as cores, o contexto, o enquadramento, toda a composição visual da série é uma obra de arte. Não há as barreiras do pudor (aparecendo inclusive vários nus), não há ângulos fixos, não há rigidez nas imagens. E isso proporciona aos espectadores uma experiência bastante agradável.

Todo este trabalho na produção da imagem é muito bem complementado pela banda sonora, composta principalmente por música instrumental. E quando digo bem complementado, acreditem, é pura arte. A música é essencial para manter o suspense e dramatismo da série e está tão bem utilizada, tão bem enquadrada que transforma completamente a experiência de quem vê. Adorei imenso a mudança do ritmo da música ao longo das cenas, especialmente quando passava de uma cena calma para uma mais assustadora. A música é o componente essencial da série que dá um forte impacto emocional às cenas mais fortes e assustadoras.

Do elenco pouco tenho a dizer. Uma vez que não conheço os atores, não poderia avaliar com trabalhos anteriores. E uma vez que o elenco é enorme, não saberia ao certo de quem falar porque todo ele é muito bom. Existe uma química constante, excelentes interpretações e prestações muito cativantes. O texto é muito bom e é apresentado nos diálogos de uma maneira fluída.

Para concluir, aconselho vivamente esta série pois prova que nem só o que é americano é bom. Admito que não é fácil para se deixar cativar, pois existem muitos momentos parados. Mas ultrapassa essa barreira, Les Revenants é algo que vale muito a pena ver.

DEIXE O SEU GOSTO E PARTILHE:

Artigos Relacionados