lembra-se

Anjo Selvagem foi a novela que recordámos na semana passada. Nesta quarta-feira, a ficção continua em destaque nesta rubrica mas, desta vez, originária da RTP. Meu Querido Avô foi uma série produzida para o primeiro canal com a realização de Fernando Ávila. O reconhecido ator Raul Solnado era o protagonista, contracenando com outros tantos profissionais.

Do elenco faziam parte nomes como Ângela Pinto, Cucha Carvalheiro, Duarte Carvalheira, Ricardo Carriço, Rita Salema  e outros atores convidados, que deram a cara em algumas participações especiais.

Relembre a sinopse desta série que ainda hoje é transmitida pela RTP Memória:

Esta é a história das peripécias de um avô e um neto que criaram um mundo só seu. O avô correu mundo, fez de tudo um pouco, terá sido marinheiro nos mares do Sul, saltimbanco pelas praias de Itália, garimpeiro na Amazónia, jogador de hóquei em patins em África e tudo o mais que tenha vivido na realidade ou que a sua imaginação faça tornar tão real ou mais do que se o tivesse sido.
Uma pequena reforma obriga-o a viver agora em casa do filho advogado e da nora economista. O jovem casal vive apenas para a realização profissional e económica e pouco tempo têm para o filho, de oito anos. Não lhe faltam com nada , mas faltam-lhe com a atenção de que ele precisa. E é aí que entra o querido avô.
Avô e neto vão construir em conjunto um mundo muito especial. Entretêm-se a contar estrelas, fazem campeonatos de matraquilhos, mergulham nas histórias da Moby Dick ou do Tom Sawyer, constroem complicadas máquinas com fins absolutamente poéticos e colocam a casa em alvoroço todos os dias.
Os pais vivem divididos entre o jeito que lhes dá ter um avô em casa e a arrelia que lhes provoca tanta infantilidade dos dois lados. E, quando as coisas se complicam, aparece a terrível tia Isaura, irmã da mãe, mulher disciplinadora, seca e desprovida do mínimo sentido de humor.
Mas nem ela consegue pôr um travão naquela loucura de avô e neto.

Se ficou curioso com esta história, porque não sintonizar-se na RTP Memória e acompanhar alguns dos episódios da mesma? Afinal, recordar é viver!

Até para a semana!

DEIXE O SEU GOSTO E PARTILHE:

Artigos Relacionados