inside gaming

Depois de já vos ter falado de Saints Row: The Third (aqui), eis que surgiu no mercado a 23 de Agosto o mais recente jogo desta série. Seguindo as pisadas dos seus antecessores, Saints Row IV mantém o estilo ação /aventura em open-world e saiu para Xbox 360, PS3 e PC. Também tal como nos títulos anteriores, o jogador encarna o líder dos Third Street Saints, que 5 anos após os eventos ocorridos em Saints Row: The Third, é agora presidente de uma das mais poderosas nações do mundo, os Estados Unidos da América. A cidade que exploramos continua a ser também Steelport, no entanto com algumas diferenças no seu aspecto geral. E que diferenças são estas? Bem, ocorreu uma invasão alienígena e o nosso personagem agora é detentor de superpoderes. Obviamente que algo deste género só podia ocorrer num jogo da série Saints Row, que acabou por tornar o louco ainda mais louco e sem sentido.

saintsiv

No entanto, e é aqui que reside grande parte da polémica em redor deste jogo, é que grande parte da jogabilidade mantém-se semelhante ao título anterior. Isto gerou alguma controvérsia pois muitos jogadores consideram que este título deveria ter sido lançado como um DLC para adicionar ao anterior (o que significaria um custo de 25€ ou menos) e não como um jogo propriamente dito, o que faz com que seja lançado com um preço de 50€. Pessoalmente, ainda não joguei o suficiente para conceber uma opinião fundamentada, no entanto considero que este possa ser um preço um pouco exagerado, considerando que tanto a jogabilidade como todo o cenário foram reaproveitados.

Apesar de toda esta polémica, a verdade é que continua a existir uma quantidade absurda de roupas, actividades e armas com as quais nos podemos divertir à grande. Já para não falar dos superpoderes. Afinal, quantos de nós não gostariam de usar poderes telepáticos para levantar estranhos ao acaso na rua e atirá-los contra paredes? Ou mesmo usar o poder da mente para pegar em carros e atirar contra esses mesmos estranhos? Parece fantástico certo? E é mesmo. Este jogo – que entenda-se não foi concebido com o objectivo de ser particularmente desafiador ou de ter uma história bem construída, mas para acima de tudo divertir quem o joga – assim como os anteriores, tem a capacidades de nos pôr em papéis absurdos enquanto nos divertimos e rimos ao máximo. Aliás, a minha primeira gargalhada chegou ainda durante a missão-tutorial, quando saltamos para um míssil em movimento e assim que começamos a desativá-lo começa a tocar “I Don’t Want to Miss a Thing” dos Aerosmith que ficou celebrizada no filme Armaggedon onde o protagonista também arrisca a sua própria vida para salvar o mundo. Fantástico, acreditem!

saints row dubstep gun

Fantástica é também a customização tremenda que este jogo disponibiliza. Tal como no anterior, é possível alterar imenso cada característica do nosso personagem e dar-lhe um aspeto verdadeiramente hilariante, sobretudo se considerarmos que somos o presidente dos EUA. Inclusive, a demo que foi disponibilizada antes do lançamento do jogo, era na verdade a ferramenta de customização da personagem que posteriormente podia ser feito o upload para quando adquiríssemos o jogo, já tivéssemos a nossa personagem preparada. Além disto, o jogo continua a contar com as suas armas loucas, desta vez a principal é a Dubstep Gun, uma arma que quando atinge alguém liberta exactamente este estilo de música.

Saints Row IV é um jogo divertido, que não é para ser levado a sério. Existem imensas surpresas e certamente não se irão arrepender de o jogar.

DEIXE O SEU GOSTO E PARTILHE:

Artigos Relacionados