inside gaming

Após duas semanas de pausa para colocar os meus jogos em dia, tive o prazer de disfrutar de um jogo sobre o qual já se tinha desenvolvido um grande hype mas que eu ainda não tinha tido oportunidade de jogar. E deixem-me que vos diga, não sabia eu o que andava a perder. Como já devem ter reparado pelo título, o jogo a que me refiro é Hotline Miami. Uns já o devem conhecer, outros podem apenas reconhecer o seu nome, mas a verdade é que este jogo indie é mais um que nos prova que muitas vezes a simplicidade é sem dúvida o melhor remédio.

hotline miami

Hotline Miami é um jogo de ação 2D com vista top-down (acompanhamos a história numa perspectiva aérea), criado pela empresa sueca independente Dennaton Games, composta apenas por dois elementos (Jonatan Söderström e Dennis Wedin). É de facto impressionante o que duas pessoas conseguem fazer, e posso-vos dizer que fizeram um trabalho fenomenal. Todo o conceito, visual e sonoro, baseia-se na cultura dos anos 80 e até a própria música nos dá vontade de continuar a jogar durante mais e mais tempo.

O conceito é simples: ao longo de sete capítulos encarnamos a pele de um personagem que não sabemos o nome, mas que começa o enredo a encontrar-se com 3 homens, com máscaras de animais (galo, cavalo e coruja) e que discutem o papel do nosso personagem no seu “plano”. O nosso personagem acaba por acordar na sua casa e recebe uma mensagem que lhe indica um local e lhe dá informações para eliminar todos os que estiverem no local. E é assim que se passa o resto do jogo. Recebemos mensagens que nos indicam o que temos de ir fazer e vamos desbloqueando máscaras de animais que nos ajudam em diferentes aspetos do jogo. Não há como errar com a simplicidade e este é um exemplo disso. Em cada nível realizamos autênticos massacres e acreditem, isso dá um prazer imensurável.

hotline miami2

Os inimigos têm um movimento pré-definido e realizado sempre da maneira, o que na teoria – e reparem que friso na teoria – nos torna a tarefa mais fácil de concretizar. É possível antecipar os movimentos que pretendemos fazer e como queremos matar cada inimigo. O problema é que para conseguirmos chegar a este suposto plano morremos – muito. E agora aqui destaco algo que pode parecer um pormenor insignificante mas que faz imensa diferença e não nos tira a vontade de jogar. Para voltar ao jogo basta o simples clique de uma tecla. Sem ecrãs de loading, sem nada. Acreditem, é viciante. No final de cada nível recebemos uma nota que é influenciada por diversos fatores e que nos ajuda a desbloquear armas e máscaras.

No fundo, Hotline Miami traduz-se como um jogo que exige reflexos rápidos, onde o tempo para pensar nunca é aquele que imaginamos e onde podemos provocar uma chacina gigante das mais diversas formas. Facas, espadas, caçadeiras, tacos de beisebol, nós escolhemos consoante a abordagem que pretendemos adotar e consoante as armas que o jogo vai dropando nos níveis e que nunca são iguais.  Portanto aproveitem as promoções da Steam (lembram-se?) e experimentem este jogo original e realmente único.

DEIXE O SEU GOSTO E PARTILHE:

Artigos Relacionados