A última gala da quinta temporada do Ídolos chegou. Neste domingo, Diogo Piçarra e Mariana Domingues deram o tudo por tudo para alcançar a preferência dos portugueses. Os ex-concorrentes juntaram-se à festa, assim como aos Buraka Som Sistema, Miguel Araújo e a Vanessa da Mata.

Numa noite recheada de emoção, apenas um poderia vencer. Assim, e antes de revelar o grande vencedor, fique a par das avaliações aos dois finalistas e dos comentários dos jurados.

Seja bem-vindo ao último… Ídolos em Análise!

[divide style=”2″]

Mariana Domigues

1ª atuação: Thriller – Michael Jackson

«Este para mim é um dos discos da história da música. Gosto muito desta canção. Estou muito feliz por estares aqui esta noite. Gostei muito de te ouvir cantar.»

Tony Carreira

«Em relação à tua interpretação, foi eficaz. Há uma certa “fisicalidade” nesta música e tu, para o futuro, vais ter de treinar isso. Manter-te em palco com a respiração e sem perder o fôlego.»

Pedro Abrunhosa

2ª atuação: Ai, Ai, Ai – Mariana Domingues com Vanessa da Mata

O júri não comentou.

3ª atuação: Flutou – Susana Felix

«Mariana, eu gostei muito de te ouvir cantar esta canção. Não sendo uma música que dê para arriscar mais e para mostrar o potencial que tu tens, posso dizer que tiveste uma colocação de voz impecável. »

Tony Carreira

4ª atuação – Don’t Let The Sun Go Down On Me – Elton John & George Michael

«Foi um momento agradável. Desejo aos dois as maiores felicidades e, independentemente do vencedor ou do vencido, é preciso ter consciência que, nestas coisas, o segundo lugar é sempre o primeiro dos últimos. Ganhe quem ganhe, espero que percebam que isto é um meio e não um fim. Quem sair daqui e quiser ser artista terá que estar preparado para sofrer muito, e para ser persistente. Só assim se consegue.»

Manuel Moura dos Santos

[divide style=”2″]

Diogo Piçarra

1ª atuação: Nothing Else Matters – Metallica

«Basicamente, neste primeiro round: Diogo 1 – Mariana 0.»

Manuel Moura dos Santos

«Diogo, para mim tu fazes-te ao palco e à música que agarras da tua forma com grande estilo. Não tenho dúvida nenhuma que esse teu estilo foi crescendo ao longo de toda a edição do Ídolos. O certo é que tu estás com um à vontade em palco que dá tanto gosto ver, curtir, sentir… É muito, muito bom!»

Bárbara Guimarães

2ª atuação: As Palavras – Diogo Piçarra com Vanessa da Mata

O júri não comentou.

3ª atuação: A Máquina – Amor Electro

«Diogo, tenho-me apercebido que cada vez menos utilizas os falsetes. Achei, por vezes, que tinhas alguma dificuldade em alcançar a nota, mas gostei da tua interpretação. Parabéns.»

Tony Carreira

«Pela primeira vez ouvi A Máquina cantada com uma musicalidade imensa. Devo dizer-te que transformas uma música que é uma canção pop numa canção rock. Acrescentas-lhe a tal interioridade que é tua, sem tirar força ao tema. Parabéns.»

Pedro Abrunhosa

4ª atuação – Don’t Let The Sun Go Down On Me – Elton John & George Michael

«Esta gala foi um bocado estranha. Eu estava a olhar para os dois a cantar e, efetivamente, tenho um preferido. Apesar disso, acho que qualquer um deles deve ganhar. Terei muito orgulho em saber que, de alguma forma, contribui para vocês estarem onde estão.»

Tony Carreira

[divide style=”2″]

Avaliação final:

Num compute geral, achei que a noite deste domingo foi melhor conseguida por Diogo Piçarra. Nas galas anteriores, o jovem de Faro demonstrou a versatilidade que lhe era exigida por Manuel Moura dos Santos, provando que conseguia fazer mais do que aquilo que até então tinha feito

Num estilo bastante próprio, o finalista conseguiu diferenciar-se dos seus colegas e, por isso, neste domingo, foi possível perceber qual a sua identidade na música. Quanto a Mariana Domingues, apesar de se ter destacado na fase de castings e nos primeiros diretos do Ídolos, penso que com o avançar do concurso foi ficando um pouco àquem da expetativas.

Demasiado nervosa, deveria ter sido mais original, demarcando-se dos artistas que dão a voz às canções que interpretou. Apesar de existirem algumas exceções, a jovem de 17 anos não conseguiu acompanhar o sucesso de Diogo Piçarra, o que o levou a brilhar ainda mais na final do talent show da estação de Carnaxide.

[divide style=”2″]

Ao fim de cinco meses, a edição número cinco do Ídolos chegou ao fim. Diogo Piçarra e Mariana Domingues foram os dois concorrentes que mais surpreenderam os portugueses e, por esse motivo, conseguiram um passaporte para a final. Na décima gala do talent show da estação de Carnaxide ambos cantaram quatro músicas, em diferentes línguas.

Feitas as contas, só um deles conseguiu sobressair-se não só aos olhos do júri, como também aos dos telespetadores.

Cláudia Vieira e João Manzarra despediram-se dos telespetadores, assim como de Bárbara Guimarães, Manuel Moura dos Santos, Pedro Abrunhosa e Tony Carreira. Depois dos castings e dos diretos, os dois apresentadores revelaram o novo Ídolo de Portugal. Ei-lo:

Parabéns Diogo Piçarra!

Quanto a nós, vemo-nos por aí!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não vai ser publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.