A gala do Ídolos deste domingo foi marcada pelas atuações dos 5 finalistas, que interpretaram temas escolhidos pelo público e pelo júri. Com a competição ao mais alto nível, apenas quatro puderam proseguir no talent-show da estação de Carnaxide. Selecionado o top 5 desta quinta temporada do concurso, o Ídolos em Análise muda também a sua estrutura para agradar a si, leitor, que semanalmente faz desta uma rubrica de sucesso.

Fique agora a par do comentário à sétima gala do concurso da SIC!

[divide style=”2″]

Mariana Domigues

1ª atuação: (Stronger) What Doesn’t Kill You – Kelly Clarkson

«Esta música tem feito sonhar muita gente. Penso que te deram um verdadeiro amoleto nesta tua presença aqui no palco, porque estiveste magnífica a cantar Stronger

Bárbara Guimarães

2ª atuação: Eu Sei Que Vou Te Amar – Tom Jobim e Vinicius de Moraes

«Simplesmente fantástico. Não é uma canção fácil. Só tiveste uma nota ao lado. Mesmo quando a canção subia na sua intensidade, continuavas com o teu timbre doce.»

Tony Carreira

«Foi um dos melhores momentos de todas as galas. Gostava de te dar os parabéns porque a canção não é nada fácil. É muito complicada. Fizeste-nos sonhar e amar. Obrigado.»

Pedro Abrunhosa

Avaliação geral:

Mariana Domingues teve um dos momentos altos da noite ao cantar Eu Sei Que Vou Te Amar. Sem dúvida que, depois de ouvir os restantes concorrentes, posso concluir que a jovem se destacou nesta sétima gala do Ídolos. A crítica de Tony Carreira em relação ao sotaque brasileiro que esta usou para interpretar o tema não fez muito sentido. Foi uma opção da finalista que, sem dúvida alguma, deu frutos.

[divide style=”2″]

André Cruz

1ª atuação: Marry You – Bruno Marz

«Penso que estiveste muito bem na primeira interpretação. Gostei mais de te ouvir nela.»

Bárbara Guimarães

2ª atuação: Voar – Tim e Rui Veloso

«Acho que te competia a ti ter explorado o teu registo (o médio/agudo). Nos ensaios, poderias ter aproveitado para mostrares nesta canção as capacidades extraordinárias que tens na voz. Mas, de resto, estiveste muito bem.»

Pedro Abunhosa

«Acho que estiveste melhor no primeiro tema. És nitidamente um artista pop, e esse é o registo em que te sentes mais confortável. No tema do Tim acho que poderias ter voado um bocadinho mais.»

Manuel Moura dos Santos

Avaliação geral:

André Cruz esteve melhor no primeiro tema, ao dar a voz a Marry You, de Bruno Marz. Tal como o júri referiu, na segunda canção o jovem não passou uma grande mensagem para os que o ouviram. Apesar disto, se Bárbara Guimarães, Manuel Moura dos Santos, Pedro Abrunhosa e Tony Carreira escolheram uma música para o cantor interpretar através de um concenso, qual a razão de confessarem que já estavam à espera que, neste caso, não existissem surpresas?

Alguma confusão entre o quarteto do Ídolos foi evidenciada!

[divide style=”2″]

Teresa Queirós

1ª atuação: The One That Got Away – Katy Perry

«Era o que faltava uma cantora como tu não conseguir cantar este tema.»

Manuel Moura dos Santos

«Nota-se que é uma canção que para ti foi um desafio. Ultrapassaste-o. Sofreste até ao fim, mas fizeste a música e levaste-a a bom porto.»

Pedro Abrunhosa

2ª atuação: Os Índios da Meia Praia – Zeca Afonso

«Não entraste bem no tema, e penso que nunca conseguiste recuperar. Ritmicamente nunca estiveste muito bem. Não sei se entendeste a música.»

Manuel Moura dos Santos

«Das 5 canções que tivemos aqui esta noite, tiveste uma das duas mais difíceis. A tua tarefa foi um bocado mais complicada, na minha opinião. Cantar o Zeca não é facil. O teu ponto mais fraco desta canção foi precisamente o ritmo.»

Tony Carreira

Avaliação geral:

Apesar de achar que o seu talento está mais do que comprovado, gala após gala Teresa Queirós tem desiludido o júri e os telespetadores da SIC. A verdade é que as oportunidades que tem recebido não têm sido aproveitadas. Não estará a jovem a mais neste concurso? Ainda estou à espera do seu grande momento no Ídolos, que teima em chegar.

[divide style=”2″]

Diogo Piçarra

1ª atuação: Somebody That I Used To Know – Gotye feat. Kimbra

«Esta música assentou-te que nem uma luva.»

Bárbara Guimarães

2ª atuação: Ana Lee – GNR

«Já mostraste ao longo desta edição do Ídolos que és um belíssimo cantor. Mas há uma coisa que não me agrada: a leitura que tu fazes dos temas é sempre a mesma! A leitura que fizeste deste tema em pouco difere da leitura da do Pedro Abrunhosa na gala passada. Não cantaste mal, mas faltou qualquer coisa nesta canção.»

Manuel Moura dos Santos

«Tens uma forma de cantar que é muito tua. No entanto, focando esta segunda canção, a única parte de que não gostei foi quando começaste a tocar sozinho com a guitarra. Estavas, penso eu, demasiado preocupado com ela, e acabaste por ser menos eficaz na voz.»

Tony Carreira

Avaliação geral:

Concordei com Manuel Moura dos Santos. Semana após semana, sinto que este concorrente não tem surpreendido. Rege-se constantemente pelo mesmo estilo musical, e a interpretação acaba por se assemelhar a tantas outras. Estou à espera que Diogo Piçarra surpreenda, de facto, num tema, sem o transformar numa espécie de balada sentimental.

[divide style=”2″]

João Santos

1ª atuação: Where The Streets Have No Name – 30 Seconds To Mars

«Fizeste uma apresentação de duas músicas completamente contraditórias. Na primeira, acho que transformaste a canção dos U2. Metalizaste demais a canção. Ousaste.»

Pedro Abrunhosa

2ª atuação: O Postal dos Correios – Rio Grande

«No segundo tema não se passou nada. Absolutamente nada. Esta canção, dentro da simplicidade que o Pedro falava, é verdadeiramente um postal cantado. Tu cantarolaste isto. Passaste pela música e foi uma pena.»

Manuel Moura dos Santos

«Por ser uma canção tão simples, levaste isto com alguma leveza. Acabaste por cantarolar a música.»

Tony Carreira

Avaliação geral:

Acho que esteve melhor na primeira canção, se bem que no segundo tema não concordei com Manuel Moura dos Santos. Afinal, a ideia inicial que João Santos me deu na interpretação de O Postal dos Correios foi precisamente a de contar uma história. Esteve à altura de ambos os desafios que lhe foram propostos.

[divide style=”2″]

Ouvidos os cinco concorrentes do talent-show da SIC, chegou a altura de os telespetadores darem a sua opinião. Afinal, qual deles cativou menos o público? Sem o poder de salvar os finalistas, o júri fez o balanço da gala e foi unânime: Mariana Domingues foi a melhor da noite. Feitas as contas, os menos votados da sétima gala do Ídolos foram:

Teresa Queirós
André Cruz

Apesar disso, Teresa Queirós acabou por ser a concorrente a receber menos votos e disse adeus ao formato da SIC.

Até para a semana!

DEIXE O SEU GOSTO E PARTILHE:

Artigos Relacionados