Gira Discos Rubricas

Gira Discos – Os sons do passado: António Variações

Depois de na semana passada termos relembrado as Cocktail, hoje quem está em destaque é um dos nomes mais excêntricos e carismáticos da música portuguesa: António Variações.

Apesar de ter falecido cedo demais, a música de António Variações continua tão viva e atual nos dias de hoje como o era no tempo em que o próprio as interpretava.

A primeira vez que Variações cantou em televisão foi no programa da RTP O Passeio dos Alegres, sendo que os dois temas interpretados consideram-se até hoje como inéditos, visto nunca terem sido editados em nenhum dos álbuns lançados.

O barbeiro mais conhecido da música, ainda que seja recordado pela sua música de cunho muito próprio, escreveu e interpretou temas que muitos desconhecem, tais como Povo Que Lavas No Rio, imortalizada na voz de Amália Rodrigues. Foi aliás este tema o seu primeiro trabalho gravado.

Sempre disse que nascera com a música presente no seu corpo e na sua alma, daí que tenham nascido os temas É P’ra Amanhã e O Corpo É Que Paga, alguns dos seus maiores sucessos.

Antonio variaçoes

As sucessivas contratações para festivais em todo o país trouxeram-lhe um sucesso tremendo, o que levou a que editasse mais um álbum desta vez com os Heróis do Mar, de onde saiu a Canção de Engate.

Em pleno auge da sua carreira e apenas com 40 anos, morre em consequência de uma broncopneumonia bilateral grave. Com a sua morte morreu também um dos maiores renovadores da música nacional ainda que o seu espólio musical permanecesse entre nós. Durante os anos seguintes alguns cantores foram buscar músicas suas e editaram-nas em jeito de homenagem. Hoje, existem mais Cd’s de António Variações editados postumamente do que aqueles que o próprio editou, sinal de que afinal, mesmo criticada, a sua música é boa e de qualidade.

[youtube id=”Sxjasfl2Y_w” width=”620″ height=”360″]

DEIXE O SEU GOSTO E PARTILHE:
fb-share-icon6773
Tweet 494

Artigos Relacionados