Há cerca de um ano atrás estavam abertas as inscrições para a segunda temporada da Casa dos Segredos, Paulo Rocha ponderava um contrato de exclusividade com a estação de Queluz de Baixo, Fernando Alvim despedia-se de 5 Para a Meia-Noite e João Manzarra preparava-se para regressar ao horário nobre da SIC. Foram estas algumas das notícias que marcavam a atualidade televisiva entre os dias 7 e 12 de junho de 2011.

Fique a par de todos os pormenores destes e de outros destaques no Foi Notícia desta quinta-feira!

[divide style=”3″]

Se, atualmente, os portugueses já podem tentar a sua sorte para concorrer à versão portuguesa de Secret Story, também no ano passado por esta altura podiam fazê-lo. A edição que acabou com a vitória de João Mota dava assim os primeiros passos na TVI e, igualmente, tantos outros na carreira de Teresa Guilherme, a escolhida para apresentá-la.

Por outro lado, outros assuntos marcavam a estação de Queluz de Baixo. Entre a exclusividade de Liliana Santos e as declarações de Miguel Guilherme sobre a aposta do canal na ficção, nomeadamente na série Equador, Paulo Rocha tinha em mãos uma proposta aliciante. Recorde as suas declarações à TV 7 Dias.

Nunca fui exclusivo de estação nenhuma. De momento, há um convite da TVI, mas vamos ver se chegamos a alguma plataforma de entendimento quando voltar. Por outro lado, também [o contrato] tem algumas condicionantes, sobretudo de foro artístico. Apesar de nunca ter estado ligado a nenhuma estação, tenho tido a sorte de ter tido sempre convites.

De partida para o Brasil, para fazer parte do elenco da novela Fina Estampa, a TVI tentava mesmo assim atrair Paulo Rocha para o seu leque de exclusivos, depois de este ter participado em Sedução. A propósito, o ator falou ainda dos resultados da história da autoria de Rui Vilhenha à publicação da Impala:

Acho que a aposta em Sedução foi muito forte. Um elenco recheado das ditas estrelas, das pessoas mais mediáticas da TVI, o regresso da Fernanda Serrano, ser escrita pelo Rui Vilhena… Esta novela tem um cariz mais complexo, quer social, quer emocionalmente, e isso condiciona. Achei a novela do Rui muito boa, talvez um bocadinho elaborada demais. Acho que foi uma questão de não acertar à partida com o público de referência de uma novela como aquela.

De salientar igualmente a estreia de Rita Pereira na condução de uma das apostas da TVI para o verão passado. Lembra-se de Canta Comigo? Foi este o talent-show que a estação de Queluz de Baixo propôs à ex-namorada de Angélico Vieira, de forma a fazer a ponte entre o término de Perdidos na Tribo e o início da segunda temporada da Casa dos Segredos. Ao lado de Nuno Eiró, Rita Pereira acabou por ver o programa fracassar no duelo dos domingos à noite com Chamar a Música, apresentado por João Manzarra.

Quem diria?

Por falar em Chamar a Música, este era um dos formatos que, há cerca de um ano, a SIC anunciava como uma das suas estreias de verão. Com a condução de João Manzarra, o projeto acabou por alcançar rapidamente o sucesso, não só pelo talento do apresentador, mas também pela pobreza de Canta Comigo. Na altura o atual namorado de Jéssica Athayde afirmava à Notícias TV o seguinte: «Vou ter um programa para o verão e estou a estudá-lo. Já tinha saudades e vontade de voltar a trabalhar. Vou finalmente poder parar de chatear os meus amigos.»

Uma das grandes novidades desta segunda temporada do concurso foi precisamente a participação de convidados bem conhecidos dos telespetadores da SIC, que acabaram por proporcionar ainda mais animação aos serões de domingo do canal.

Afinal, e depois de Herman José, João Manzarra soube perfeitamente substituir o lugar que anteriormente foi ocupado por um dos maiores humorístas nacionais.

[divide style=”3″]

Na RTP, sabia-se que Fernando Alvim iria deixar a condução de 5 Para a Meia-Noite, notícia que deixou vários fãs do apresentador desolados. Depois de dar a cara durante praticamente dois anos pelo programa da RTP2, os novos projetos do também animador de rádio falaram mais alto. No Televisão-Opinião era lançada a seguinte novidade:

«O apresentador Fernando Alvim explicou hoje através do seu blogue pessoal as razões para deixar o 5 para a Meia-Noite. Esta sua saída do talk-show da RTP2 “prende-se sobretudo com quatro outros acontecimentos que irão sorver toda a minha vida nos próximos meses”, afirmou o próprio no seu blogue.»

Anunciavam-se assim mudanças no formato, ainda por mais sabendo que Filomena Cautela também iria abandoná-lo. Os seus lugares foram ocupados por Carla Vasconcelos e Luísa Barbosa, que encerrou um capítulo na sua carreira enquanto VJ da MTV para se dedicar à quinta temporada de 5 Para a Meia-Noite. Estas alterações não surtiram efeito uma vez que, na sexta série do programa, ambas as apresentadoras foram novamente substituídas por José Pedro Vasconcelos e Nuno Markl.

Os resultados não poderiam ter sido melhores, tal como podemos constatar na atualidade!

Até para a semana!

 

DEIXE O SEU GOSTO E PARTILHE:

Artigos Relacionados