Fita da Semana Rubricas

Fita da Semana: «Transformers: Dark of the Moon»

Título em Português: Transformers: O Lado Oculto da Lua

Realizador: Michael Bay

Guião: Ehren Kruger

Elenco Principal: Shia LaBeouf, Rosie Huntington-Whiteley, Tyrese Gibson.

Resumo: Com este terceiro filme da saga Transformers vemos Sam Witwicky, a personagem de Shia LaBeouf, a mudar completamente a sua vida e a entrar numa nova etapa. Já não é um estudante, e tudo o que lhe recordava o passado foi posto para trás, incluindo a sua namorada dos tempos de liceu, Mikaela (Megan Fox). O papel de Megan Fox foi substituído pela atriz Rosie Huntington-Whiteley, que interpreta Carly. A modelo da Victoria Secret interpreta a companheira de casa de Sam, e és também esta que o sustenta depois do herói ter ganho uma medalha dos Presidente dos EUA e se ter formado numa faculdade norte-americana de topo. Sam é obrigado a resignar-se e arranjar emprego a entregar correspondência dentro de uma grande empresa, apesar de se sentir diminuído por não o deixarem fazer parte da equipa que combate os Decepticons em todo o planeta. Quando Sam começa a entrar na rotina do trabalho e a aturar as excentricidades diárias de um empresário maluco (John Malkovich), as guerras dos Tranfosmers voltam a aparecer mesmo à sua frente. Desta vez, a guerra é desencadeada por uma nave espacial que pode ter a arma mais letal de todos os tempos, e os Autobots sabem que só com Sam a lutar ao seu lado é que conseguir eliminar os Decepticons.

Opinião: Depois do segundo filme em que as críticas choveram, Michael Bay tinha muito a provar, principalmente em termos de guião. Neste campo deixou muito a desejar, o filme é só mais uma repetição dos anteriores. Todos os fãs esperavam mais de uma trilogia que começou da melhor maneira, ação, personagens com muito para explorar e uma história vinda do futuro.

Em relação a este filme, é claro que Michael tentou corrigir vários erros, ao não pôr tantos robôs como fez no segundo filme, e teve uma melhoria notória que deve apenas à tecnologia – 3D. É completamente diferente ver qualquer um dos dois primeiros filmes da saga ou ver o terceiro numa sala de cinema, os combates foram explorados ao pormenor e com uma precisão excelente.

Tal como já referi, o filme perde muito com a história que Michael Bay criou. Por mais que os efeitos especiais estejam excelentes, não há seguimento na história das personagens. Vemos várias personagens que desaparecem entre os filmes e não é dada qualquer explicação, outras personagens que surgem e não são encaixadas na história.

Transformers: Dark of the Moon é claramente um filme comercial, onde o realizador não teve atenção aos pequenos aspectos, notando-se isso do início ao fim.

Michael Bay é claramente um realizador de filmes de ação, que sabe desenhar explosões, perseguições de carro, destruições, e neste terceiro filme não há nada a apontar a essas cenas. Este foi considerado o melhor filme em 3D desde o lançamento de Avatar, e ainda beneficia pela mania que Bay tem em recorrer às cenas em câmara lenta.

Em suma, o terceiro e última filme da saga com Michael Bay e Shia LaBeouf está quase ao nível do primeiro e ultrapassa de longe o segundo, e eleva o realizador a um novo patamar nos filmes de ação. É já certo que a saga vai ganhar pelo menos mais dois filmes, mas com um novo elenco e novo realizador.

 

DEIXE O SEU GOSTO E PARTILHE:

Artigos Relacionados