Série norte-americana baseada na vida de uma médica legista Kathy Reichs, que é também uma das produtoras. A personagem principal partilha o nome com a protagonista de vários romances policiais de Reichs, Dra. Temperance Brennan, mais conhecida por Bones no seu ambiente pessoal e profissional.

Brennan com a sua equipa no Instituto Jeffersonian é responsável por investigar vários assassinatos. Jeffersonian trabalha em parceria com o FBI, representado aqui pelo agente especial Seeley Booth. A série vai já na sétima temporada, e já foi anunciada a renovação.

Brennan é a melhor antropóloga do mundo, autora de diversos best-sellers, e toma sempre as suas decisões com base na razão e nunca na emoção. Tem um QI acima da média, o que lhe permite descobrir coisas no seu trabalho que mais ninguém consegue, mas tem uma habilidade social quase nula, o que gera muitos momentos de humor.

Além da vida profissional de Brennan e da sua equipa podemos ver o desenrolar das vidas pessoais, como o crescimento da amizade entre a personagem principal e Booth até ao romance.

A acompanhar estas duas personagens mais importantes, temos os chamados squints: Dr. Hodgins, Angela Montenegro, Dra. Saroyan, e Sweets – o psicólogo do FBI que ajuda a traçar perfis dos criminosos e intromete-se muitas vezes nos problemas das restantes personagens.

O Dr. Hodgins é o responsável por investigar todo o tipo de partículas que são encontradas no corpo e no local do crime para conseguirem encontrar alguma pista que se relacione com a lista de suspeitos. Angela é a artista, ao início repudia tudo o que a ver com as mortes, e não consegue sequer ver os cadáveres, mas com o tempo acostuma-se. É responsável por “dar cara” e descobrir assim a identidade daqueles que chegam à mesa de Brennan. A Dra. Saroyan é a pessoa que gere o laboratório e também é a médica legista, tudo o que é tecidos é órgãos é com ela.

No final de cada temporada há sempre episódios muito emocionantes, e que marcam a despedida ou possível despedida de alguma das personagens principais.

Uma daquelas séries a acompanhar todas as semanas. Não podemos comparar a nossa vida com as das personagens como fazemos com tantas outras, mas tem um lado muito engraçado das relações pessoais, e da ignorância do lado científico por parte de Booth.

Não é típica série que podemos encaixar numa categoria, não é uma série só de nerds, nem só do FBI, e aborda muito bem o lado pessoal para que não se torne tão monótono e não se limite a ser a perseguição a vários criminosos, e uma repetição de tudo episódio após episódio.

Aconselho a todos os leitores do Quinto Canal começarem a ver agora esta série enquanto não chegam as estreias do próximo ano.

Até para a semana!

DEIXE O SEU GOSTO E PARTILHE:

Artigos Relacionados