Música

«Grammys 2017»: Adele arrasa e conquista os prémios mais importantes

Tendo pela frente uma forte concorrência, Adele não se deixou intimidar e foi a grande vencedora dos Grammys 2017, que decorreram neste domingo.

Responsável pela abertura da cerimónia ao atuar o seu tema Hello, Adele tinha tudo para ter uma noite em grande, e conseguiu. Na prestigiada cerimónia dos Grammys que decorreu na noite deste domingo a cantora conquistou o prémio nas principais categorias para as quais estava nomeada, especialmente Melhor Gravação do Ano e Melhor Álbum do Ano, entre outros. Beyoncé, a artista mais nomeada da noite, conquistou apenas dois Grammys: Melhor Videoclip Melhor Álbum Urbano Contemporâneo.

          Leia também: SIC Caras transmite em exclusivo cerimónia dos «Grammys 2017»

Destaque também para vitória de André Allen Anjos, que se tornou no primeiro produtor português a conquistar o aclamado prémio de música. Além da entrega dos Grammys, a cerimónia também ficou marcada por diversas atuações e ainda grandes homenagens a vários cantores que faleceram recentemente, entre os quais David Bowie, Prince e George Michael. Conheça de seguida a principal lista com os vencedores dos Grammys 2017:

  • Álbum do ano: “25”, Adele.
  • Gravação do ano: “Hello”, Adele.
  • Revelação do ano: Chance the Rapper.
  • Melhor canção do ano (prémio compositor): “Hello”, Adele e Greg Kurstin.
  • Melhor performance pop a solo: “Hello,” Adele.
  • Melhor álbum pop: “25”, Adele.
  • Melhor álbum pop tradicional: “Summertime: Willie Nelson Sings Gershwin”, Willie Nelson.
  • Melhor performance duo ou grupo pop: “Stressed Out”, Twenty One Pilots.
  • Melhor álbum de dança/eletrónico: “Skin”, Flume.
  • Melhor canção rock: “Blackstar”, David Bowie.
  • Melhor álbum rock: “Tell Me I’m Pretty”, Cage the Elephant.
  • Melhor álbum de música alternativa: “Blackstar”, David Bowie.
  • Melhor álbum R&B: “Lalah Hathaway Live”, Lalah Hathaway.
  • Melhor álbum urbano contemporâneo: “Lemonade,” Beyoncé.
  • Melhor álbum rap: “Coloring Book”, Chance the Rapper.
  • Melhor álbum country: “A Sailor’s Guide to Earth”, Sturgill Simpson.
  • Melhor performance country a solo: “My Church”, Maren Morris.
  • Melhor álbum jazz vocal: “Take Me to the Alley”, Gregory Porter.
  • Melhor álbum jazz instrumental: “Country for Old Men”, John Scofield.
  • Melhor compilação de banda sonora para visual media: “Miles Ahead”, Miles Davis & vários artistas
  • Produtor do ano, não clássico: Greg Kurstin.
  • Melhor videoclip: “Formation”, Beyoncé
DEIXE O SEU GOSTO E PARTILHE:

Artigos Relacionados