Entrevistas Música

Entrevista – Marta Carvalho: «O principal é tocar as pessoas independentemente do resultado»

A par de alguns lançamentos que ocorreram recentemente, Marta Carvalho é uma das compositoras a concurso no Festival da Canção 2020, que se realiza entre fevereiro e março, com o objetivo de eleger o representante de Portugal para participar na Eurovisão. Para dar a conhecer um pouco melhor o seu trabalho e algumas novidades da cantora e a sua participação no evento, o Quinto Canal traz até aos seus leitores mais uma entrevista exclusiva.


Em poucas palavras, como se define a Marta Carvalho?

Sou cantora e compositora, natural do Porto, a viver em Lisboa há dois anos. Entregue por completo à minha paixão pelas artes performativas, desde muito cedo.

É uma das compositoras do Festival da Canção 2020. Como surgiu o convite?

Estava numa reunião na minha editora quando o convite foi feito.

Ficou surpreendida com o convite para participar no evento?

Lembro-me de ficar muito lisonjeada por a RTP me considerar e me convidar. Comecei a compor há relativamente pouco tempo (3,4 anos), portanto ser considerada para o Festival da Canção já foi ótimo!

Como surgiu a ideia de Medo de Sentir, a música a concurso?

Surgiu de uma conversa que tive com a Elisa. Somos muito parecidas. O medo de sentir era um assunto muito presente nas nossas conversas, e achei que faria todo o sentido falar disto. Muitas pessoas passam pelo que a canção descreve, e agora que o tema já saiu, percebo que a música já ajudou muita gente pela sua mensagem.

E como surgiu a aposta em Elisa para interpretação do tema?

Já conhecia um pouco do trabalho da Elisa, e apaixonei-me pela voz e musicalidade dela desde o início. Ela tem tudo. Um dia chamei-a ao estúdio, e convidei-a. Ao início ela não acreditou. Foi um momento engraçado.

Quais são as expectativas em torno da edição deste ano do Festival da Canção?

Tenho boas expectativas. Tanto na experiência, como nas pessoas, na equipa, e nos resultados. Estamos a preparar uma atuação arrebatadora. Mas acima de tudo, aceitei o convite porque eu amo música incondicionalmente. E o principal é tocar as pessoas, independentemente do resultado.

 

A par do Festival da Canção, encontra-se neste momento a promover o seu novo single Chama. Em que se inspirou para a construção do tema?

Inspirei-me numa história pessoal. Conheci uma pessoa que conseguiu ajudar a superar a minha ansiedade apenas com a sua presença, e este tema fala precisamente disso. Retrata o amor, a ansiedade, a sedução e a dúvida. Escrevi em conjunto com o LEFT.

Como tem sido a receção do público a este single?

Muito positiva. Tanto na música como no vídeo. Estou muito orgulhosa deste trabalho. Com este segundo single, já desvendo com mais detalhe a sonoridade geral do meu álbum.

Depois de Deslizes, lançado o ano passado, e agora de Chama, para quando está previsto o lançamento do primeiro disco?

2020.

Ficou conhecida entre o público pelas suas participações no Factor X e The Voice Portugal. Que balanço faz das participações nos talent-shows?

Os programas foram escolas para mim. Absorvi tudo o que consegui e continuei o meu trabalho assim que terminaram.

O que podem os fãs esperar da Marta Carvalho em 2020?

Álbum, muitas novidades, concertos e a mesma entrega de sempre. 2020 vai ser um ano importante, porque após 2 anos a escrever para outros, agora estou a solidificar o meu lugar na indústria enquanto intérprete.

Para finalizar, uma mensagem especial para os seus fãs e leitores do Quinto Canal:

Um obrigada a todos os leitores do Quinto Canal por lerem esta entrevista e apoiarem música portuguesa.

 

DEIXE O SEU GOSTO E PARTILHE:

Artigos Relacionados