Entrevistas Música

Entrevista – Magistrado: «Esta foi a maior lição humana»

Com um EP lançado em plena pandemia, Magistrado não baixa os braços e continua a trazer música nova até aos seus fãs e público em geral. Aproveitando a ocasião do lançamento do novo single, o Quinto Canal esteve novamente à conversa com o artista, que faz um balanço destes tempos de incerteza.


Dando continuidade à divulgação do EP Resiliência, como surgiu a aposta em Atitude para novo single?

Esta aposta surgiu como uma mensagem de esperança, e com o objetivo de transmitir força, ânimo e coragem a todos os que se encontram a atravessar esta fase controversa.

Afirmou anteriormente que Atitude era a faixa mais marcante do EP para si. Será a mensagem ideal para divulgar em tempos de pandemia?

Sem sombra de dúvida, neste ano atípico todo o foco positivo é grandioso. O tema Atitude espelha resiliência, reflecte que tudo é possível, basta querer. De modo que, sinto que faria todo o sentido partilhar a minha alma nesta música e usá-la como uma arma para vencer a pandemia.

E por falar em pandemia, com que olhos vê esta adaptação do mundo da cultura em tempos de incerteza e instabilidade?

A cultura e não só, o Mundo já encontra-se em mudança. A arte sem dúvida que irá superar e elevar a cultura, como já tem vindo a fazer, arranjar meios
para continuarmos a ter música, concertos, espetáculos, etc.

Que novas medidas podiam ser tomadas para tirar este setor da estagnação?

Acho que nos estamos adaptar bem, e na medida do possível a recorrer àquilo que são as nossas maiores ferramentas – o digital. E na realidade estamos só abrir mais uma porta, que quando tudo voltar ao normal, continuará aberta e nos trará várias soluções para a cultura.


  • Leia também:

 

«Atitude» é o novo single do rapper Magistrado

 


Com um EP lançado em plena era do Covid-19, quais são agora as expectativas para esta fase de desconfinamento?

Acredito que passo a passo irá começar a fluir, a vida vai voltando à normalidade com todas as medidas de segurança claro, mas acredito que depois disto só podem vir coisas boas aí.

Viajando pelo hip-hop, as letras são carregadas de fortes mensagens, de vários teores. Já usou a sua música para chegar a alguém em concreto?

Sim, principalmente as músicas de love que refletem os momentos que já vivi com alguém que me foi muito especial.

E no geral, qual foi o trabalho que mais o marcou até ao momento?

Este EP, o Resiliência, pela conjuntura atípica que vivemos principalmente. Este EP conseguiu mostrar-me que por mais dificuldade, quando queremos
conseguimos e vencemos. E o EP saiu e está a correr super bem, continuo a lançar videoclipes como o Atitude que já está quase nas 10 mil visualizações,
mais uma vitória!

Para finalizar, que conselhos gostava de deixar para os próximos tempos difíceis que se avizinham na cultura (e não só).

Amor, paz e positividade. Há males que vêm para bem e sem dúvida que esta foi a maior lição humana. Sozinhos não somos ninguém, juntos e misturados somos mais extraordinários!



Foto © Eduardo Ramos

Artigos Relacionados