Música

«Corpo i Alma» é o novo disco de Pedro Abrunhosa

Pedro Abrunhosa resistiu sempre à fragmentação da sua arte numa coletânea com as suas melhores canções por considerar que estas vivem nas obras em que foram editadas, como uma alma habita um corpo.


Porém, neste ano atípico de 2020, decidiu aceder ao pedido de tantas pessoas que há mais de uma década lhe vêm pedindo uma antologia. Selecionou 36 canções, do Corpo e da Alma, e o resultado é um duplo álbum, intitulado Corpo i Alma, que reflete a banda sonora das nossas vidas há quase três décadas, que será lançado no próximo dia 27 de novembro, sexta-feira.

Nas 18 canções que integram o disco Alma de Corpo i Alma, encontram-se Lua do álbum de estreia Viagens de 1994, Momento do disco homónimo de 2002 e Pode O Céu Ser Tão Longe de Longe, lançado em 2010. Estas músicas marcam o lado introspetivo de uma discografia que encontra no Corpo, o seu contraponto, como em Dá-me Tudo O Que Tens Para Me Dar de Tempo (1996), Diabo no Corpo de Palco (2003) ou É Preciso Ter Calma e Socorro de Viagens (1994).


Outras Notícias