Estreou-se em 1960 no Teatro Experimental do Porto; uma década depois fundou os Bonecreiros, um grupo de teatro independente; ganhou notoriedade ao interpretar a peça Quem tem Medo de Virgínia Woolf, de Edward Albee. Foi com ela que foi distinguido com o prémio de Interpretação Masculina Palmira Batos/António Silva, da Câmara Municipal de Lisboa.

De seu nome Mário Jacques, partiu hoje, em Lisboa, depois de uma cirurgia ao coração, à qual não resistiu. Foi Manuela Maria Cortez, também atriz, que revelou o óbito à Agência Lusa.

O 5º Canal apresenta as condolências a todos os familiares e amigos deste ator português.

mario jacques

DEIXE O SEU GOSTO E PARTILHE:

Artigos Relacionados