Geral

Chamadas telefónicas. Apresentada nova queixa contra estações de televisão

As chamadas de valor acrescentado voltaram a lançar a polémica. A APDC apresentou uma queixa contra as estações de televisão. Em causa está o “assédio” feito aos telespetadores durante os vários programas da atual grelha das três estações.*

A Associação Portuguesa de Direito de Consumo (APDC) apresentou à Provedoria da Justiça e à Entidade Reguladora para a Comunicação Social uma queixa contra as estações de televisão. As chamadas de valor acrescentado, os famosos 760, estão no centro da discussão, com a APDC a acusar os canais de “assédio” perante o telespetador devido aos “constantes apelos dos concursos de entretenimento”, disse Mário Frota ao Correio da Manhã.

“É inadmissível a forma insistente e pouco digna como os apresentadores apelam às pessoas para ligarem para aqueles números. E são, em geral, as pessoas de menores recursos que se entusiasmam e telefonam abundantemente”, referiu ainda o presidente da APDC. A Provedoria e a ERC prometeram, ainda segundo o CM, analisar a questão. Os canais de televisão que levam a cabo os passatempos ainda não se pronunciaram sobre o assunto. Apesar disso, esta continua a ser a forma mais rentável de os canais televisivos conseguirem receitas, verificando-se um retorno financeiro bastante significativo. Em 2013 as duas estações privadas obtiveram 78 milhões apenas com as chamadas de valor acrescentado.

Recorde-se que a RTP, SIC e TVI assinaram um acordo de autorregulação onde ficou descrito que podem apelar ao telefonema apenas 5 vezes por hora.

*com André Kanas

DEIXE O SEU GOSTO E PARTILHE:

Artigos Relacionados